23 de jan de 2013

Educação para a transformação e o turismo - Otavio Demasi

Crianças de Barreiras-  BA, conheçem patrimonio histórico local

 


















A distancia entre a realidade do dia-a-dia  e o que se aprende nas escolas, principalmente públicas é enorme e esse distanciamento, prolonga ainda mais a pobreza, seja educacional,  quanto a geração de oportunidades de renda e emprego para um enorme contingente de brasileiras e (os) que lutam, mas ao sairem diplomados, quando saem,  deixam de ter a mínima capacitação em tudo, pois o que lhes foi ensinado, em nada serve para a vida fora da escola, o que lhes possibilitará ter os menores salários. É a escravidão educacional aos mais desafortunados.


O enorme quadro de incidencia de violencia e drogas e falta de mão-de-obra,   que assola o país e outras regiões do mundo, é a falta  de investimentos - , mas o que vemos até hoje é o investimento no formalismo, além da defasagem  dos salários do magistério e a total falta de inovação no ensino, embora a tecnologia avançe dia-a-dia, mas não chega a sala de aula. Educação é responsabilidade de toda a sociedade, pois é o alicerçe real das mudanças e melhoria da qualidade de vida . É preciso  mudar.

 Escola cidadã, participativa,  pluralista,   comunitária, facilitadora;  a essencia  é a mudança de gestão, com posturas mais democráticas, onde  corpo dirigente,  docente,  dicente e comunidade , troquem idéias, ajam em conjunto, visando otimizar o aprendizado formal ás necessidades e potencialidades da comunidade, da cidade, do estado e do país, tornando as milhares e milhares de escolas de nosso país, centros geradores de formação, propfissionalização, inovação,  tecnologia, criatividade, oportunidades, com uma dinamica cooperativada.

Abrir as escolas, não é só abrir os portões, é abrir as escolas a parcerias, temos o sistema S – Sebrae, Senac, Sesi, Sesc, Senar, os Sindicatos- vi uma carreta, em mercado municipal e no seu interior davam cursos de panificação e doces, tudo gratuito. Nas escolas podemos ensinar artesanato, que depois podem ser vendidos em  eventos, salas de aulas que podem receber cursos diversos, aprimorando o conhecimento dos estudantes, gerarmos eventos comunitários. Ampliar a participação dos estudantes universitários, via estágios , ou  contratação de empresas juniores que  levam conhecimentos, não só aos estudantes, mas também aos empreendedores, micro, pequenos e médios empresários, isso sempre com um custo mais baixo, basta ter  um  Executivo e Legislativo empreendedores. No esporte, na cultura e tantos outros setores,  o infinito é o limite.

E o turismo é de fundamental importancia, desde o inicio da formação educacional, buscando conscientizar, sensibilizar, mostrando caminhos da profissionalização, a importancia do bem receber e bem informar, da hospitalidade, o conhecimento da cidade e região e ai cabe ao corpo docente um papel importantissimo , trazendo a geografia, a história, a cultura, o artesanato, a gastronomia, o folclore, a economia local e regional,  para dentro da escola, repassando aos estudantes  e com eles debatendo , o passado, o presente e o futuro da cidade e da comunidade. Sabemos  que a atividade turística tem empresas altamente diversificadas que atuam direta, e indiretamente,  que a matéria prima usada é a natureza e o meio-ambiente como um totdo, que há possibilidade de emprego em todas as idaes e todos os niveis educacionais,que é redistribuidora de renda, geradora de empregos e aberta ao empreendedorismo.

A escola deve ser o epicentro de uma nova doutrina de vivencia democrática e cooperativada, deve ser o espaço aberto para ensinamento de toda a comunidade o ano todo e o dia todo e a atividade turística é sem dúvida alguma a única que no mais curto espaço de tempo, traz beneficios  mais abrangentes aos moradores, valorizando toda a  “prata-da-casa”, mas para isso é necessário profissionalismo e fazer como  o Departamento de Turismo  de Alto Engadivel (leste da Suiça) estão treinando os moradores para tomarem consciencia de como tratar as pessoas em volta deles, inclusive os turistas

Otavio Demasi – consultor de turismo – jornalista Mtb 32548 – www.odtur.blogspot.com  

foto - www.jornalnovafronteira.com.br
 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger