16 de out de 2013

Serra da Moeda- MG está lista de monumentos mais ameaçados do mundo

Nova Lima e Brumadinho, 09/08 - Norma Barbacci, diretora de projetos para a América Latina, Espanha e Portugal do Fundo Mundial para Monumentos (WMF), principal organização não-governamental dedicada a proteger e salvar os mais importantes patrimônios culturais e arquitetônicos do planeta, visita neste sábado (10/08) a Serra da Moeda. A Serra da Moeda foi indicada em março de 2013, pela organização social ARCA-Amaserra, para integrar a lista de patrimônios da humanidade em perigo, atualizada bianualmente. A "candidatura" da Serra da Moeda está em análise pelo WMF, instituição que atua desde 1965 em mais de 90 países.
A lista inclui monumentos de todos os continentes, ameaçados por guerras, fanatismo religioso, descaso ou atividades econômicas predatórias. No caso da Serra da Moeda, a ARCA explicou ao WMF que a região está seriamente ameaçada pela mineração e pela expansão urbana descontroladas.
Já estiveram na lista do WMF monumentos como a Muralha da China, o complexo arqueológico de Angkor (no Camboja) e os budas gigantes de Bamiyan, no Afeganistão. Os budas gigantes, por exemplo, foram bombardeados pelos guerrilheiros fanáticos talebãs, e hoje estão em processo de reconstituição. Aqui no Brasil já foram listados monumentos como a cidade de Olinda e o centro histórico de Salvador.
A documentação encaminhada ao WMF pela ARCA mostra em detalhes a fabulosa riqueza natural e cultural da Serra da Moeda. O patrimônio arquitetônico e arqueológico, os grupos quilombolas remanescentes, as tradições familiares e religiosas, bem como os campos de altitude, as nascentes e cursos d’água, estão entre os aspectos destacados pela ARCA no dossiê.
Alguns trechos da Serra da Moeda já têm a sua proteção garantida, após enormes esforços da sociedade organizada e de alguns órgãos governamentais, como a Serra da Calçada (tombada pelo Estado de Minas Gerais e também protegida - apenas na parte de Nova Lima - por um monumento natural municipal). No entanto, a Serra da Moeda como um todo está desprotegida e corre sérios riscos.
Norma Babbacci visitará alguns trechos da Serra da Moeda em Nova Lima e em Brumadinho, incluindo as regiões de Casa Branca, Inhotim e Piedade do Paraopeba. Norma também estará, na sequência, na região de Ouro Preto. A ARCA espera que a visita da representante do Fundo contribua para mostrar à instituição a importância da Serra e a sua situação crítica.
A ARCA é uma organização social que tem por objetivo contribuir para o desenvolvimento humano da sua região, por meio da preservação, conservação e recuperação ambiental e cultural da serra da Moeda, Curral e entorno.
Mais informações com Simone Bottrel, presidente da ARCA: 31/8413-9494

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger