28 de dez de 2013

Patos - PB- entra no Plano de Aviação Regional.



O município de Patos, no Sertão paraibano, ganhará um terminal de passageiros de aviação.

O governo federal anunciou que espera incluir  as licitações para reforma de 50 aeroportos que integram o Plano de Aviação Regional em todo o país. Deste total, 10 estão situados no Nordeste.



Na Paraíba, apenas a cidade de Patos será beneficiada. O objetivo do plano é incentivar o tráfego aéreo no interior do Brasil, com a modernização de terminais aeroportuários em cidades com rotas comerciais viáveis.

O Plano de Aviação Regional foi anunciado desde 2012 com orçamentos totais de R$ 7,3 milhões e inclui melhorias em 270 aeroportos brasileiros, mas agora apenas 50 deles serão contemplados.

Segundo o secretário de aeroportos da Secretaria de Aviação Civil (SAC), Nelson Negreiros, como o anúncio feito pelo governo federal ontem, ainda não se sabe quais os recursos que serão destinados para a construção do terminal de passageiros em Patos. “Mas vamos lutar para levar à Paraíba o máximo de recursos possível”, garantiu Nelson Negreiros.

Segundo a SAC, as obras devem começar em fevereiro de 2014 e a conclusão varia conforme o aeroporto. Os demais 220 aeródromos restantes (ou terminais) devem ter as licitações publicadas em até três meses após o primeiro lote, com prazo final em março de 2014.

Segundo o assessor especial do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco, Mário Rodrigues Júnior, o principal critério para definir os aeroportos foi a existência de pistas asfaltadas. "Os 50 primeiros aeródromos dependem exclusivamente de terminais de passageiros (salas de espera, áreas de inspeção de segurança, banheiros, lanchonetes etc) para que possam operar plenamente, por isso foram priorizados", destacou.

Outro fator considerado, segundo ele, foi o potencial interesse das empresas aéreas. "São terminais com potencial de ter voos e empresas interessadas em operar. Espero que os 270 tenham, mas nesses 50 existe um estudo dessa demanda", afirmou Júnior.

A operação de voos comerciais nos aeroportos regionais, entretanto, só será discutida após a conclusão das obras, conforme a secretaria. Os contratos serão executados pelo Banco do Brasil e as licitações feitas pelo Regime Diferenciado de Contratação, que prevê a contratação com preço fechado para as obras.

Os aeroportos da primeira fase se concentram no Norte (17), região que recebeu prioridade pela carência desse modal de transporte. Também foram contemplados 12 terminais no Sudeste, 10 no Nordeste, 6 no Sul e 5 no Centro-Oeste.

Fonte: Alexsandra Tavares
Diamanteonline

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger