10 de abr de 2014

Baixada discute incentivo a agropecuária e turismo durante Diálogos pelo Maranhão-MA

Incentivo ao turismo e às atividades econômicas foram as reivindicações apresentadas pela população de Cajari, Viana e Anajatuba, que sediaram o movimento Diálogos pelo Maranhão neste fim de semana. Milhares de pessoas se reuniram nestas cidades para recepcionar o movimento, que discute a realidade social do estado.


As cidades de Cajari, Viana e Anajatuba, além do imenso potencial turístico, acomodam importantes atividades econômicas fixadas em três eixos: agricultura, pecuária e pesca. Cercados por campos alagados, os municípios da Baixada são compostos por belas paisagens, e a população reivindica investimentos específicos para o turismo e para a potencialização das atividades econômicas da região.

“Essa terra tão rica, tão bela, tão cheia de potencialidades, possui riquezas subaproveitadas. Qual o grande projeto dedicado a esta região? A pesca está abandonada, a única política pública é o seguro defeso, e é do Governo Federal. Os pequenos produtores também carecem de incentivos, assim como em outras regiões do estado. O Maranhão precisa encontrar outros caminhos”, disse Flávio Dino, coordenador do movimento.

Milton Lima destacou que a geração de renda, a promoção do turismo e o incentivo à economia local são essenciais para o desenvolvimento da região da Baixada. “Temos um pantanal no Maranhão cheio de potencialidades. Mas não existe investimento, não existe incentivo à economia local, não existe valorização para o nosso povo”, disse o ex-prefeito de Anajatuba.

Nonato Aragão, liderança política da região, também destacou a importância de investimentos para a promoção do desenvolvimento local. “A insatisfação com o que está posto é notória. A Baixada precisa de uma resposta nas ruas, na casa de cada pescador, de cada agricultor, de cada cidadão”, explicou.

Lenin Marx (PCdoB), liderança política em Viana, destacou a importância do fomento das potencialidades locais. “Não temos políticas públicas que atendam aos nossos anseios e ajude na promoção do desenvolvimento. Apesar de toda a riqueza natural da nossa região estamos entregues ao descaso, ao abandono”, relatou.

Incentivo à pesca

José Antônio Cutrim, pescador de Cajari, destacou as necessidades que afligem o povo. “Nós, pescadores aqui de Cajari, estamos no abandono. Não existe nenhum projeto, nenhum apoio, só nos reservam o esquecimento. E nós pescadores não somos os únicos, os agricultores e pecuaristas sofrem do mesmo mal”.

Magela, professor em Cajari, ratificou o depoimento do pescador José Antônio Cutrim, ressaltando a ausência de propostas e investimentos que beneficiem a região. “Um governo que está aí há tempo e não tem sensibilidade para as necessidades do povo. É hora do Maranhão trilhar um novo caminho, apostar numa nova história”, disse.

Várias lideranças políticas estaduais e locais acompanharam os debates promovidos em cidades na Baixada maranhense neste fim de semana. Representantes de movimentos sociais, sindicalistas e lideranças sociais também marcaram presença nesta edição do Diálogos pelo Maranhão.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger