26 de jun de 2014

Trade-turistico debate principais demandas do setor em reunião - Florianópolis-SC


Representantes de mais de 15 entidades ligadas ao turismo catarinense participaram de reunião convocada pelo Secretário Estadual de Turismo, Filipe Mello, para ouvir as as principais demandas do setor e elaborar uma agenda de trabalhos coletiva. O encontro  no auditório da Secretaria de Turismo, Cultura e Esporte (SOL),  teve a participação da presidente da Associação FloripAmanhã, Zena Becker, representando o ForTur – Fórum de Turismo de Florianópolis, entidade coordenada pela FloripAmanhã, além da vice-presidente da Associação, Jô Cintra, do diretor de relações institucionais, Antônio Barbosa, e do conselheiro Hamilton Peluso.
“Foi muito importante este encontro, embora cada entidade tenha alguns anseios diferentes, muita coisa converge, todos precisamos de promoção turística de Santa Catarina e política de Estado com incentivos para a captação de eventos, por exemplo”, resume Zena Becker (foto).
A criação de uma política de apoio à captação de eventos para o Estado foi uma das principais sugestões dos participantes. A iniciativa pretende garantir o fluxo turístico durante todo o ano, não apenas nas temporadas de verão e inverno. Com base nesta necessidade foi definida a reativação do Grupo de Trabalho de Turismo de eventos, que deve elaborar uma minuta do plano e encaminhar ao secretário para aprovação.


Um dos pontos polêmicos apontados pelos representantes do trade foi o Decreto Lei 1309, de 2012, que regulamenta os fundos de incentivo ao turismo, e praticamente engessou o repasse de recursos para programas culturais, turísticos e esportivos no Estado. Melo afirmou que as instruções normativas estão sendo revogadas e que o Governo pretende propor alterações ao decreto ainda no mês de julho. Para o presidente do Floripa Convention, Marco Aurélio Floriani, as mudanças são fundamentais e estão entre as prioridades do Fórum de Turismo, que reúne as principais entidades do trade local. E reivindicou: “Queremos transparência. Elaboramos projetos com apoio jurídico, mas não fomos ouvidos”. Por isso, ressaltou, “vamos acompanhar de perto as mudanças na legislação”.
Outra sugestão do grupo foi a criação do Observatório de Turismo do Estado, que consolide dados e reúna pesquisas sobre o setor, não apenas no âmbito empresarial, como dados de movimentação de visitantes em hotéis, aeroportos e restaurantes, mas também pesquisas científicas, como TCCs, dissertações e teses que tenham como objeto de estudo o turismo de SC. Representantes de entidades como o Senac e a Univali se colocaram à disposição para ajudar nesse aspecto. Já o Secretário se comprometeu em criar o Observatório até o final deste ano.
A questão da infraestrutura foi outro tema recorrente nas falas do trade de turismo. Para os integrantes da classe empresarial, é fundamental que o Estado assuma a responsabilidade sobre obras em estradas de acesso e sinalização, por exemplo. A estruturação de outros segmentos turísticos, como o circuito do vinho e o da cerveja, foi lembrada pelo presidente da Santur, Valdir Walendovsky.
O secretário Mello anunciou ainda para este ano melhorias na sinalização turística. Também informou que, para evitar os problemas de infraestrutura ocorridos na última temporada, a Operação Veraneio será lançada ainda em julho, tempo suficiente para que órgãos públicos e empresas possam realmente se organizar.
Além da FloripAmanhã, marcaram presença no evento integrantes do Conselho Estadual de Turismo, como a vice-presidente da Associação FloripAmanhã, Jô Cintra; representantes de Conventions & Visitors Bureax, Senac, Univali, Associação Comercial e Industrial de Florianópolis (ACIF), Associação de Bares e Restaurantes (Abrasel), Associação de Agências de Viagens (Abav), Associação da Indústria de Hotéis (ABIH), Associação de Empresas de Eventos (Abeoc), Associação Náutica Catarinense (Acatmar), Associação de Turismo Termal (ATHISC), Sindicato de Guias de Turismo (Sindegtur), Câmara dos Dirigentes Lojistas-Fpolis, Fecomércio e SESC.

Prioridades do FORTUR apresentadas à SOL

1. Observatório do Turismo;
2. Sinalização Turística em Santa Catarina;
3. Readequação do Decreto 1.309/2012 que disciplina a celebração de instrumento legal pelo Estado que tenha como objeto o financiamento de programas e projetos culturais, turísticos e esportivos, no âmbito do Sistema Estadual de Incentivo à Cultura, ao Turismo e ao Esporte (SEITEC), com definições de critérios de distribuição dos recursos do Fundo Estadual de Turismo;
4. Política de captação e manutenção de eventos nacionais e internacionais;
5. Promoção de Santa Catarina no mercado nacional e internacional; (Plano Catarina de Marketing Turístico)
6. Definição do calendário de participação de Santa Catarina em eventos e feiras nacionais e internacionais;
7. Valorização do Conselho Estadual de Turismo e das Entidades.
www.foripamanha.org.br

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger