21 de out de 2014

Represa Atibainha- SP. Foto de abril de 2014 e foto de outubro. Será que alguém mentiu sobre a não existencia de enorme crise hidrica... Será que secaram com os investimentos no estado de São Paulo para minorar tal catástrofe


Mãe e filho registram em fotos o antes e depois da seca no Cantareira, em SPGIOVANNA BALOGH
DE SÃO PAULO

21/10/2014 02h00
Duas fotos tiradas no mesmo lugar, mas com cenários bem diferentes –e apenas seis meses entre elas. Em abril deste ano, a administradora Ingrid Venturini, 31, se divertiu nas águas da represa Atibainha, em Nazaré Paulista (64 km de São Paulo), com a família.

Registrou o momento ao lado do filho Breno, 3, sentada num deque, a água sob os pés. Agora, em outubro, posaram novamente para uma foto, no mesmo lugar. Desta vez, porém, a água está distante e o cais leva à areia.

Ingrid afirma que já estava economizando água em casa, mas foi só depois do que viu na represa que a ficha caiu para a família. Até Breno perguntou: "Mamãe, cadê a água?"

Ela conta que as visitas da família à represa costumavam ter passeios de barco e de moto aquática. "Agora, o cenário é devastador, não tem mais nada para fazer lá", lamenta.

A família passou a economizar mais em casa. Ingrid reaproveita a água do banho do filho e a usa para dar descarga, por exemplo, e diz ter enfrentado problemas esporádicos com a falta de abastecimento em casa. "O que dá medo é o que está por vir".

Em 21 de abril, dia em que Ingrid tirou a primeira foto, o nível do sistema Cantareira era 12%. Nesta segunda (20), chegou a 3,5%. Desde maio o sistema usa também o "volume morto" dos reservatórios.

A represa de Atibainha praticamente secou neste fim de semana, segundo a Sabesp.

Fonte: Folha

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger