19 de nov de 2014

Projeto Florianópolis Cidade Unesco da Gastronomia - SC

Florianópolis está prestes a ser classificada como Cidade Unesco da Gastronomia e integrante da Rede Mundial de Cidades Criativas. A expectativa é que o resultado do processo de inscrição, a ser divulgado no dia 30/11, seja positivo para a capital catarinense, que há quatro anos se empenha na candidatura para integrar este seleto grupo de cidades. Para definir a base estratégica das próximas ações do projeto Florianópolis Cidade Unesco da Gastronomia, foi promovida a Oficina Observatório da Gastronomia, na próxima terça-feira, dia 18/11, das 8h30 às 12h, no SEBRAE (Av. Osmar Cunha, 278, Centro). A inscrição é grátis e todos os atores do setor de gastronomia da capital são convidados a participar.
Estão confirmadas palestrar dos professores Alexandre Augusto Biz (UFPR) e Neri do Santos (UFSC), do antropólogo Eugênio Lacerda e da consultora Bianca Antonini.


O objetivo central é definir o plano de implantação do Observatório da Gastronomia de Florianópolis, o primeiro do gênero no Brasil, que servirá para apoiar todos os processos de tomada de decisão na área. Profissionais do segmento, sindicatos e instituições de ensino e pesquisa farão uso do conteúdo disponível no Observatório da Gastronomia para estruturar seus projetos de atividade. O intuito é captar, processar e difundir informações atuais e confiáveis sobre o setor para que agentes públicos e iniciativa privada possam acompanhar o desenvolvimento do ramo e avaliar o impacto dele na vida da cidade.
Para o consultor do projeto, Eduardo Barroso, “o grande desafio é conquistar adesão das instituições que atuam no segmento para reunir as informações e formar um banco de dados consistente. Este é um processo que precisa ser mantido de forma permanente e estruturada, por meio de um portal que concentre as informações e fortaleça a competitividade do setor”, especifica Barroso.
Para a vice-presidente da FloripAmanhã, Anita Pires, uma das idealizadoras e líderes do projeto, “a gastronomia local melhorou muito, mas ainda há bastante o que evoluir. Vamos promover uma série de ações e eventos estratégicos no ano que vem para qualificar o setor, fomentar o turismo na cidade e qualificar Florianópolis como destino gastronômico”, afirma.
Atualmente cinco cidades no mundo possuem o título de Cidade Unesco da Gastronomia, todas apoiadoras da nomeação de Florianópolis – Popayán (Colômbia), Zahlé (Libano), ChengDu (China), Jeonju (Coréia do Sul) e Östersund (Suécia). Desde 2010, a Associação FloripAmanhã trabalha neste projeto em parceria com a Secretaria de Turismo, Abrasel-SC, Sebrae Grande Florianópolis, SHRBS (Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares de Florianópolis) e Fapesc (Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação de Santa Catarina).
A Fapesc foi uma das primeiras entidades a apoiar o projeto. Diomário Queiroz, ex-presidente da Fundação, lembra que a Fapesc acreditou no projeto como “como condição de apoio a pesquisa emergente na área da gastronomia, estimulada por estudos que mostravam o potencial do berbigão”.
O título Cidade Unesco da Gastronomia vai gerar visibilidade internacional e incrementar o setor turístico-gastronômico local, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico e cultural da região. Florianópolis passará a integrar o seleto grupo de 41 cidades da Rede Mundial de Cidades Criativas da Unesco, que reconhecem e apoiam a criatividade como estratégia impulsionadora do desenvolvimento sustentável, por meio de parcerias mundiais.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger