19 de abr de 2015

Morosidade do governo do Estado de São Paulo em investir em novos mananciais, fará do Circuito das Águas Paulista, o Circuito da Seca

Fotos da Represa do Cavalinho Branco, com volume normal de água e a situação calamitosa que se encontra hoje. Estancia Hidromineral de Águas de Lindóia-SP











Águas de Lindóia, Amparo, Holambra, Jaguariúna, Lindóia,  Monte Alegre do Sul, Pedreira, Serra Negra e Socorro, além de Itapira, Bragança Paulista e  outras cidades da região, sofrem com a falta de água.
Fluxo turístico tem diminuido drásticamente, o Carnaval findo, práticamente aniquilado em toda a região. Os pontos turísticos como represas, lagos, a maioria secos. O comércio, a gastronomia, também baqueando e o grande temor dos trabalhadores (as) é a perda de emprego, não pela desaceleração da economia, mas pura ausencia de investimentos no setor, pois sabemos que a defasagem de produção de água já vem de 20 anos.

Carta de São Paulo - A preocupação é com as consequências que vão além dos atuais prejuízos às economias locais e regionais, à produção de energia e de alimentos que logo deverão ser colocados na ponta do lápis por pesquisadores como Tundisi, com financiamento de bancos e outras empresas.
Sem alarmismo, eles consideram o aumento da vulnerabilidade da população, conflitos pelo uso da água e, portanto, o risco socioeconômico. Por isso, recomendam modificações imediatas no sistema de governança de recursos hídricos, com a participação do público num modelo transparente, em que a sociedade possa discutir soluções e não apenas pagar multas. Afinal, trata-se de um problema de todos.
Além disso, defendem investimento imediato em medidas de longo prazo, projetos de saneamento básico e tratamento de esgotos em nível nacional, estadual e municipal, monitoramento de quantidade e qualidade da água, proteção, conservação e recuperação da biodiversidade, reconhecimento e conscientização social da amplitude da crise e capacitação de gestores com visão sistêmica e interdisciplinar. Por enquanto, para evitar o pior que está por vir, só mesmo rezando para que os céus despejem as chuvas que não estão previstas nos relatórios científicos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger