21 de abr de 2015

Paraíso integra Circuito Turístico Montanhas Cafeeiras certificado pelo Governo de Minas

Roberto Nogueira
SAO SEBASTIAO DO PARAISO

 



Placa indicativa do Circuito Turístico Montanhas Cafeeira na região de Paraíso foto de Divulgação
São Sebastião do Paraíso é uma das 12 cidades que integram o circuito turístico Montanhas Cafeeiras que ganhou a sua primeira certificação do Governo do Estado. Conforme a Secretaria de Estado de Turismo, a certificação é o momento em que um circuito é reconhecido oficialmente como Instância de Governança Regional do Turismo e está apto a participar da política de regionalização do setor em Minas. A solenidade de certificação ocorreu no auditório JK da Cidade Administrativa, em Belo Horizonte.

Além do reconhecimento do circuito Turístico Montanhas Cafeeiras foram renovados os certificados de outras 46 instâncias existentes em Minas Gerais. Os circuitos integram um programa pioneiro do turismo brasileiro e são formados por municípios de uma região que se unem para organizar e desenvolver a atividade turística regional e de forma sustentável. Através da integração contínua, os municípios pretendem consolidar uma identidade regional. Atualmente conforme a Resolução 045/2014, Minas Gerais abrange todas as regiões de Minas Gerais e aproximadamente 480 municípios regionalizados.

Além de São Sebastião do Paraíso o circuito Montanhas Cafeeiras é composto pelas cidades de Arceburgo, Bom Jesus da Penha, Guaranésia, Guaxupé, Itamogi, Jacuí, Juruaia, Monte Santo de Minas, Muzambinho, Nova Rezende e São Pedro da União. A certificação, explica a Secretaria de Estado de Turismo é o momento em que a instituição é reconhecida oficialmente como Instância de Governança Regional do Turismo, apta a executar a Política de Regionalização do Turismo do estado. O processo permite a associação de diversos atores, públicos e privados, que atuam na cadeia produtiva em favor do desenvolvimento da atividade turística.

O ex- ministro do Turismo, Vinícius Lages, que participou da solenidade na Cidade Administrativa, ressaltou que “a criação de mais um circuito turístico integrados demonstra que Minas está alinhada com a política de regionalização e de gestão compartilhada dos destinos adotada pelo Ministério do Turismo”.

Os circuitos contemplam os principais atrativos e roteiros da história de Minas Gerais. Caminhos do Sul de Minas, dos Diamantes, Grutas e Mar de Minas, Guimarães Rosa, dos Lagos, do Ouro e a capital Belo Horizonte estão entre os roteiros que renovaram o certificado na solenidade de ontem. O fortalecimento da política de regionalização do turismo é uma das prioridades do governo federal, segundo apontou o secretário de Estado do Turismo, Geraldo Pimenta.

O evento contou com a participação de mais de 600 inscrições, dentre prefeitos, instituições e entidades ligadas ao segmento. Estiveram presentes no evento cerca de 100 prefeitos, deputados federais e estaduais, vereadores, secretários de estado e municipais, presidentes e gestores dos 46 Circuitos Turísticos e ainda profissionais do setor. O secretário de Turismo, Geraldo Pimenta, disse que “a política de regionalização é um grande vetor para consolidarmos e desenvolvermos a economia regional, tendo em vista que 67% dos visitantes em Minas Gerais são oriundos do próprio estado. Os Circuitos Turísticos configuram-se como os principais interlocutores entre municípios e governos em nível federal e estadual que, em parcerias com atores envolvidos e os Conselhos Estadual e Municipais, contribuem para orientação, coordenação e execução da política do turismo juntamente com a cadeia produtiva local”, afirmou.

Para obter um certificado, o circuito deve cumprir três exigências: estar constituído há pelo menos um ano, ser formado por cinco ou mais cidades de uma mesma região com afinidades culturas, sociais e econômicas e ainda ser entidade sem fins lucrativos, com finalidade exclusiva de promoção e desenvolvimento sustentável do turismo, fortalecendo da Rede Nacional de Regionali-zação Turística. A renovação dos certificados é feita anualmente depois de avaliação das ações dos circuitos. O título confere aos municípios a possibilidade de ações conjuntas de desenvolvimento econômico e valorização cultural local.
fontee fotos http://www.jornaldosudoeste.com.br/

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger