30 de mai de 2015

Brasil e Alemanha se comprometem a facilitar visto de trabalho

Steinmeier deixa o país após encontro com Dilma, acordo para criar programa de férias-trabalho para jovens e estabelecimento de diálogo bilateral de alto nível, a ser iniciado com visita de Merkel em agosto.

Steinmeier zu Besuch in Brasilien
O ministro do Exterior da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, encerrou  sua visita ao Brasil, marcada por um encontro com a presidente Dilma Rousseff; o avanço no estabelecimento de um diálogo bilateral de alto nível; e pela assinatura de um entendimento visando a facilitar a concessão de vistos de trabalho a jovens brasileiros e alemães.
Em Brasília, Steinmeier confirmou a visita da chanceler federal Angela Merkel ao Brasil para 19 e 20 de agosto. As datas marcarão o início das chamadas Consultas Intergovernamentais de Alto Nível, mecanismo de diálogo político e econômico que a Alemanha mantém com um seleto grupo de países.
O Brasil é o primeiro país da América Latina a integrar a lista, que conta até o momento com França, Itália, Espanha, Polônia, Holanda, Estados Unidos, Rússia, Índia e China. Em agosto, Merkel deverá desembarcar em Brasília acompanhada de ministros de pastas nas quais os dois países mantêm maiores relações de cooperação, como desenvolvimento e infraestrutura, meio ambiente, ciência, tecnologia e inovação e energia.
"Nossa grande delegação evidencia que temos interesse nas oportunidades de investimento no Brasil", afirmou Steinmeier, após encontro com o chanceler Mauro Vieira. "Com a presidente Dilma Rousseff, conversamos sobre a situação da economia global. Em um cenário de potencial risco de agravamento da crise na Europa e na América Latina, a mensagem que queremos transmitir é que, mesmo em condições difíceis, podemos manter firmes as relações econômicas e de desenvolvimento."
O diálogo político de alto nível entre os dois países, que mantêm relações bilaterais há 143 anos, tem como objetivo estreitar e aprofundar laços diplomáticos e comerciais. As conversas tiveram início em 2002, põem em pauta assuntos políticos globais e representam, segundo o Itamaraty, um engajamento dos dois governos em importantes projetos de desenvolvimento.
Para junho está prevista a visita ao Brasil do vice-ministro do Exterior da Alemanha, Markus Ederer, para afinar e detalhar a agenda do encontro entre Merkel e Dilma em agosto.
Steinmeier zu Besuch in Brasilien
Steinmeier se reuniu com a presidente Dilma Rousseff no Palácio do Planalto
Visto
Como sinal dessa aproximação, foi assinado em Brasília um memorando de entendimento sobre um programa de férias-trabalho. Ele possibilitará a jovens cidadãos dos dois países entrarem repetidamente em território de Brasil ou Alemanha para fins de trabalho, durante o período de um ano.
A condição é que os jovens, de 18 a 30 anos, tencionem, em primeiro lugar, passar suas férias na Alemanha ou no Brasil e, nesse contexto, trabalhar temporariamente para complementar os recursos financeiros da viagem ou para uma formação.
"Além das nossas relações bilaterais, temos interesses comuns e isso permitirá aproximar ainda mais gerações acadêmicas entre Brasil e Alemanha", afirmou Steinmeier. O ministro brincou que a vitória alemã na Copa do Mundo não interfere na relação entre os dois países e disse que pretender retornar ao Brasil em agosto, ao lado de Merkel.
Livre-comércio
Como principal parceiro comercial do Brasil na Europa, a Alemanha tem, na visão do Itamaraty, papel importante na definição do acordo de livre-comércio entre Mercosul e União Europeia, sobre o qual já se negocia desde 1999. O assunto foi discutido durante encontro com Dilma.
Steinmeier (esq.) e Mauro Vieira durante coletiva de imprensa no Itamaraty
Segundo o chanceler Mauro Vieira, a presidente reafirmou a importância do acordo comercial entre os dois blocos. "Reconhecemos a importância da Alemanha para o desenvolvimento industrial do Brasil", ressaltou o ministro. "As empresas alemãs aqui instaladas geram centenas de milhares de empregos."
A Alemanha é o principal parceiro comercial do Brasil na Europa – e o quarto no mundo. Em 2014, o intercâmbio comercial bilateral atingiu 20,4 bilhões de dólares. Existem cerca de 1.600 empresas alemãs no Brasil, instaladas sobretudo em São Paulo, que é considerada a maior cidade industrial alemã fora da Alemanha.
A agenda de Steinmeier em Brasília também incluiu encontro com o novo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, cujo teor da conversa não foi divulgado. Segundo o Itamaraty, a delegação alemã demonstrou interesse em conhecer a nova equipe econômica do Planalto e os planos de desenvolvimento do Brasil.
Depois dos encontros em Brasília, Steinmeier segue viagem pela América do Sul, onde passará por Peru e Colômbia.http://www.dw.de/

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger