23 de jul de 2015

Designers, gastrônomos, estudantes e artesãos criam colaborativamente coleção de utensílios para projeto Saberes e Sabores - Santa Catarina


Durante seis dias, uma equipe de designers brasileiros e estrangeiros trabalhou conjuntamente com estudantes, profissionais e artesãos locais desenvolvendo uma coleção de utensílios em cerâmicas refratárias para serem utilizados na apresentação de 12 pratos expressivos da culinária de Santa Catarina. O resultado deste esforço dos 75 participantes da Oficina Criativa Design + Gastronomia + Artesanato foi apresentado na segunda-feira (06/07), no CEART/UDESC, em Florianópolis. A iniciativa é do projeto Saberes e Sabores de SC, ligado ao Programa Florianópolis Cidade Criativa UNESCO da Gastronomia.

Baixe o documento “Apresentação dos Resultados” (PDF)

O documento mostra imagens (computação gráfica) de todas as peças criadas, além de fotos do processo criativo e seus participantes.
“A filosofia de trabalho da Oficina foi baseada no conceito de commons, aquilo que é desenvolvido por muitos, para o bem de todos. Os resultados são peças concebidas com o objetivo de valorizar as tradições artesanais e os saberes ancestrais numa alusão à união entre sabor e arte. Peças úteis e belas, em perfeita harmonia com a comida que transportam, da cozinha para a mesa, propondo um pacto pela qualidade da gastronomia como valor cultural”, analisa o diretor de Inovação da Associação FloripAmanhã, Eduardo Barroso, coordenador da Oficina.
Além de valorizar a gastronomia regional, agregando valor e pondo em destaque a culinária mais expressiva do Estado, o objetivo do Projeto Saberes e Sabores de SC com a criação destas peças é também ampliar o mercado para os artesãos locais. A oficina contou com a colaboração de ceramistas apoiados pelo SEBRAE e de rendeiras participantes do Projeto Ilha Rendada, da FEPESE/UFSC, com patrocínio da PETROBRÁS, as quais desenvolveram propostas de jogos americanos em toalhas de linho, algodão e chita, com aplicações de renda de bilro, resgatando e valorizando uma tradição artesanal da região.

Culinária do litoral, do interior e contemporânea

Durante a Oficina os participantes formaram três grupos – culinária do litoral, culinária do interior e culinária contemporânea de Florianópolis -, e criaram os utensílios para os pratos expressivos da gastronomia catarinense, definidos por meio de pesquisas realizadas pela Associação FloripAmanhã e pela Udesc:
  • Culinária do Litoral: peixe frito com pirão, sequência de camarão, tainha recheada, anchova grelhada;
  • Culinária do Interior: galinha ensopada, marreco recheado, entrevero;
  • Culinária contemporânea de Florianópolis: sushi, ostra, caldos de peixe e de camarão, polvo crocante, risoto de frutos do mar, casquinha de siri e camarão.
“Um projeto como este só é factível quando diversos setores da sociedade se unem em torno de um objetivo em comum. Foi o que presenciamos nesta etapa do projeto, que foi uma experiência muito enriquecedora para todos os participantes”, afirma a designer Gabriela Mager, diretora-geral da Udesc Ceart e uma das coordenadoras do evento.
Participaram como convidados os designers Adriana Silva (México), Carlos Alvarado (México), Eduardo Furhmann (Argentina), Federico Hess (México), Luiza Barroso (França), Marcelo de Resende (Brasil), Monica Pujol (Argentina), Patrícia Torres (México), Quentin Vaulot (França), Regina Alvarez (Brasil), Virginia Borges (Brasil), e a arquiteta Maria Ângela Braga (Brasil).
Utensílios para servir Sequencia Camarão. Primeiro é colocado na mesa a base de madeira, e os pratos em cerâmica vão sendo encaixados um por um até completar a sequência. Baixe o pdf com todas as imagens

Produção e exibição na FENAOSTRA

O próximo passo é realizar uma produção piloto que será apresentada na FENAOSTRA em setembro para que os restaurantes locais façam suas primeiras encomendas. Além de servir os pratos da culinária local nos utensílios criados colaborativamente, o Projeto prevê que as peças sejam colocadas à venda para turistas e moradores nos restaurantes que aderirem ao Projeto. Para participar, o restaurante terá que seguir os critérios recomendados, “como a oferta de uma quantidade mínima de pratos da Culinária local, respeitando o modo de produção e de apresentação que foi concebida”, explica Barroso.
Gabriela Mager complementa que “o objetivo é contribuir para a gestão de serviços do setor turístico e gastronômico de Florianópolis, criando uma rede entre os artesãos, os empresários, os gestores públicos e a academia. O design, neste processo, se posiciona como uma interface entre o cliente do restaurante e o chef, para que haja uma experiência positiva entre ambos”.
Para o professor de design mexicano Federico Hess, “a criatividade é só a ponta do iceberg, o mais importante neste processo é transformar a criatividade em inovação, que gera riqueza, bem-estar e auto-estima, e para isso é preciso um ecossistema, que está aqui”, declarou no evento, referindo-se aos apoiadores do Programa, entidades empresariais, do setor público e universidades.
“Fazer parta desta iniciativa foi uma experiência enriquecedora”, comenta Adriana Silva, designer mexicana sediada em Barcelona responsável pela criação de peças e utensílios para a rede dos renomados irmãos Adriá. “O projeto é uma grande oportunidade para dar valor e trabalho para os artesãos”, completa.
Prato para tainha faz referência à pesca com botos, em Laguna

Realização e Apoio

A Oficina Criativa Design + Gastronomia + Artesanato e o Seminário de Identidade Cultural na Gastronomia de Santa Catarina foram uma realização da Associação FloripAmanhã e CEART/UDESC, com apoio do Sebrae, Prefeitura de Florianópolis, Estácio-Assesc, Floripa Convention, ABRASEL-SC, Costão do Santinho, IFSC, SHRBS (Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares de Florianópolis), FIESC, UNISUL, CDL Florianópolis, Floripa Xperience e Vinícola Abreu Garcia.
O Programa Florianópolis Cidade Criativa Unesco da Gastronomia conta com a parceria estratégica da FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação e apoio institucional da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS).
A Associação FloripAmanhã realiza a coordenação técnica do Grupo Gestor do Programa, composto também por ABRASEL, Estácio/ASSESC, Floripa Convention, IFSC, SEBRAE, SETUR/Prefeitura Municipal de Florianópolis, SHRBS (Sindicato de Hotéis Restaurantes Bares e Similares de Florianópolis), UDESC e UNISUL.

Rede Mundial de Cidades Criativas – Gastronomia

Além de Florianópolis, a Rede Mundial de Cidades Criativas – Gastronomia é composta pelas cidades de Shunde e ChengDu (China), Tsuruoka (Japão), Popayán (Colômbia), Zahlé (Libano), Jeonju (Coréia do Sul) e Östersund (Suécia). No Brasil, Curitiba é a outra participante da Rede, na categoria Design.
Em maio, Florianópolis foi eleita no Encontro anual da Rede Mundial de Cidades da Unesco, realizado em Kanasawa, no Japão, como a coordenadora da organização do coquetel da Assembleia Geral em comemoração aos 70 anos da Unesco, que acontece em novembro deste ano, em Paris
- See more at: http://floripamanha.org/2015/07/designers-gastronomos-estudantes-e-artesaos-criam-colaborativamente-colecao-de-utensilios-para-projeto-saberes-e-sabores-sc/#sthash.RF0fb05r.dpuf

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger