25 de jul de 2015

Município Amigo da Bicicleta


O objetivo geral do projeto é a formação de municípios do futuro com vida e moradia digna - Cidades onde os habitantes gostam de morar e onde os deslocamentos individuais no cotidiano e nos momentos de diversão são agradáveis e seguros.Cidades com qualidade de vida de mobilidade são caracterizadas não apenas pelo alto grau de acessibilidade para toda a população, mas também proporcionam especialmente condições ideais para a mobilidade, abastecimento e recreação local. Mobilidade local significa mobilidade individual não-motorizada na vizinhança, preferencialmente de bicicleta, a pé, mas também por outros modos de transporte (como patins, skates etc.), ou seja, “Amigo da Bicicleta” e mais.
Obviamente, dentro do grupo dos meios não-motorizados, a bicicleta possui o maior raio de ação e o maior potencial de substituir viagens curtas de carro. Hoje quase a metade de todos os deslocamentos de automóvel não passam dos cinco quilômetros no perímetro urbano. E isso é o ponto de abordagem estratégica para incentivar o uso da bicicleta, ou seja, a mudança do automóvel para a bicicleta. Particularmente o trânsito motorizado de curtas distâncias é o problema principal de muitas cidades. Uma proporção maior de viagens feitas por bicicleta alivia a situação do trânsito e também cria espaço para o restante tráfego de automóveis, o que é essencial para a acessibilidade e o funcionamento econômico de uma cidade.
Um “Município Amigo da Bicicleta” (MAB), portanto não incentiva apenas o uso da bicicleta como meio de transporte, mas torna-se também cidade-modelo para uma sociedade sustentável com uma mobilidade ecologicamente correta. Um MAB apóia medidas que fortaleçam a cidade como lugar de moradia feliz – amigo da bicicleta e muito mais.

Desafio intermodal

O objetivo do desafio intermodal é conscientizar a população e administradores municipais sobre a (in)eficiência do sistema de transporte atual e destacar a importância da acessibilidade saudável, econômica e limpa à cidade para todos através do uso da bicicleta.
Não se trata de uma competição, mas sim, de uma ferramenta para comparar e avaliar os meios usados no trânsito do município (ônibus, moto, carro, bicicleta etc.) e reproduzir o comportamento cotidiano de milhares de cidadãos e auxiliar na busca de novas soluções para os problemas no trânsito.

Bike to School - Pedalar até a escola

Este projeto que visa o incentivo ao uso da bicicleta entre os alunos do ensino fundamental, a partir da 5ª ou 6ª série (11 a 13 anos de idade), tanto como meio de transporte para ir à escola (particular ou pública), como atividade física diária, como meio para a conscientização ambiental, quanto como meio da integração social. O projeto serve também para conscientizar os alunos, pais e professores sobre as vantagens do uso da bicicleta e reeduca para utilizá-la.
Os resultados são positivos: os alunos serão mais saudáveis, menos obesos, com melhor desempenho escolar, mais ativos, sócio-ambientalmente conscientes, mais pontuais, e mais felizes. A prefeitura e a escola, por sua parte, ficam (inter)nacionalmente reconhecidas pelo seu exemplo de demonstração de conscientização e educação sócio-ambiental.

Bike to Work - Pedalar até o trabalho

O projeto "Bike to Work" visa o incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte entre os colaboradores e a parte administrativa das empresas para ir ao trabalho. Para isso, objetiva-se aumentar a conscientização pelo uso da bicicleta como uma prática de atividade física com melhora da qualidade de vida e ambiental entre os colaboradores. 
Além das vantagens individuais (saúde, economia de despesas, atividade física etc.) para o colaborador, a empresa melhora sua imagem por meio de uma postura responsável na relação com o meio ambiente, diminui a quantidade de carros no seu estacionamento e na sua vizinhança e reduz o sedentarismo e o stress entre os colaboradores através da prática da atividade física regular.
O retorno positivo para uma empresa de acessibilidade sustentável é garantido. Pois além de ter menos gastos para a saúde dos seus colaboradores e assim, colaboradores em melhor forma física e psicológica, portanto mais produtivos, a empresa usufrui de ganhos sequências (menos tempo perdido no trânsito para ir ao trabalho => menos faltas no serviço => mais produtivo), mediáveis em dinheiro, contribui ativamente pela redução da emissão de CO2 e recebe um destaque positivo na mídia.

Pedalar ao Saber

Com o objetivo de conscientizar estudantes, professores e colaboradores das instituições de ensino superior, o projeto visa o incentivo do uso da bicicleta como meio de transporte para este grupo. O projeto propõe-se também trabalhar várias áreas, como, por exemplo, inclusão de cursos e projetos complementares da própria instituição, o planejamento do espaço interno da instituição e a inclusão da comunidade vizinha.
E os resultados positivos também aparecerão em forma de estudantes, professores e colaboradores mais saudáveis, mais produtivos, mais pontuais, menos poluentes e mais felizes, além de um governo e uma instituição de ensino superior reconhecidos pela sua audácia de investir e acreditar num projeto de conteúdo multidisciplinar, prático e educacional.

Bike to Shop - Pedalar até a loja/ o comércio

Este projeto que visa o incentivo do uso da bicicleta entre a população como meio de transporte preferencial para ir às compras ou aos prestadores de serviços, por exemplo, bancos. Portanto, espera-se conscientizar comerciantes, prestadores de serviços e seus clientes sobre as vantagens financeiras, sociais e ambientais do uso da bicicleta para pequenos deslocamentos e estimular para utilizá-la.
Assim, o comércio necessita de menos vagas para automóveis, melhora a situação do trânsito no entorno da sua localização, ganha uma clientela fiel que compra com mais freqüência, portanto gasta mais, é mais valorizado e melhora sua imagem da responsabilidade sócio-ambiental por ser um empreendimento Amigo da Bicicleta.

Elaboração de Circuitos de Cicloturismo Assistido

O cicloturismo é uma modalidade turística bastante difundida na Europa, e também no Brasil há cada vez mais pessoas que escolham esta forma na busca de um descanso mais perto à natureza.
O projeto de elaboração de um Circuito de Cicloturismo Assistido é uma proposta de roteiro a ser seguido por turistas que usam a bicicleta como meio de locomoção, no qual são instaladas algumas infra-estruturas de apoio.
Os ciclistas têm a liberdade de escolher qualquer caminho, mas sentir-se-ão atraídos por aqueles que oferecerem infra-estrutura adequada, boas condições e por aqueles reconhecidos e divulgados, seja por outros cicloturistas ou por demais meios.
Um Circuito de Cicloturismo contará com um mapa contendo orientações do roteiro a ser seguido, informações sobre as distâncias e condições do caminho, além da indicação de atrativos turísticos e de estruturas de apoio e de recepção aos viajantes.
O projeto visa então a exploração, criação e/ou melhoria da infra-estrutura receptiva e organizada para cicloturistas brasileiros e estrangeiros através da conscientização dos prestadores de serviços turísticos receptivos (hotéis, pensões, albergues, camping, restaurantes, pontos turísticos, oficinas mecânicas especializadas e outros) sobre as vantagens financeiras e ambientais do atendimento diferenciado ao cicloturista. Posteriormente haverá divulgação de material impresso e na internet.
Seja por um ou mais municípios, elaborando seu Circuito de Cicloturismo, os municípios estarão atraindo turistas ciclistas, mas também poderão despertar o interesse de demais turistas em busca das belezas cênicas e culturais da cidade.
O projeto ainda faz sua parte para a geração local de renda e emprego, o fortalecimento da economia e do turismo sustentável de uma região, e coloca o município nos roteiros de cicloturismo com divulgação (inter)nacional, o que se refletirá numa imagem extremamente positiva em termos ecológicos. Além demais, as mudanças infra-estruturais no município beneficiarão toda a população.

CicloMóvel Brasil - CMB 2014

O CMB 2014 é um triciclo para três pessoas, sendo um condutor treinado e até doispassageiros que ainda podem levar bagagem de mão. Este projeto representa uma alternativa válida tanto para o turismo urbano (city tour) quanto para o transporte individual de pessoas (serviço de táxi ou linhas, por exemplo, do aeroporto ou da rodoviária ao centro da cidade). O objetivo é óbvio: Criar uma atração turística e/ou um serviço de táxi diferenciado de qualidade, 100% limpo, inteligente e barato principalmente no centro das cidades.
O envolvimento de vários segmentos da vida urbana, tais como prefeitura, empresas em geral e empreendimentos de turismo e de publicidade em especial, trará um retorno positivo e diversificado: Além de um excelente marketing urbano em si, o CMB 2014 é um meio de propaganda que leva a informação ate o grupo alvo, gera empregos e renda e se torna um símbolo da identificação do comércio e da indústria regional com a cidade.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger