20 de ago de 2015

A HISTÓRIA DOS ESTUDOS DE BICICLETAS NA CET, na cidade de São Paulo Maria Ermelina B. Malatesta - CICLOVIAS SÃO FUNDAMENTAIS - Editor

outraspalavras.net

A presença da bicicleta no sistema viário da cidade de São Paulo e as ações da CET A princípio a cidade de São Paulo não se mostra propícia ao uso da bicicleta, tanto como transporte como para lazer: topografia acidentada, clima instável, sistema viário congestionado e tráfego agressivo são motivos mais que suficientes para desencorajar o paulistano a utilizar a bicicleta para realizar suas viagens cotidianas ou simplesmente passear e praticar atividade física em suas vias. Em algumas ocasiões foram registradas tentativas de encorajar o uso da bicicleta como modalidade de transporte por parte da administração pública paulistana. No início dos anos oitenta, a partir de programas promovidos pelo GEIPOT – Empresa Brasileira de Planejamento dos Transportes / Ministério dos Transportes, foram divulgadas a vários municípios ações necessárias para estímulo ao uso da bicicleta como modalidade de transporte em função da crise do petróleo e das bem sucedidas experiências européias. Entretanto na ocasião esta diretriz não teve a repercussão desejada e nem continuidade. Posteriormente, já nos anos noventa, a legislação municipal instituiu a obrigatoriedade de construir ciclovias nas novas avenidas. Também nesta ocasião foram criadas 6 ciclovias, totalizando quase 32 Km em quatro parques municipais, porém foram ações isoladas sem uma coordenação geral vinculada a um programa específico. Motivado pelo atual impasse nas condições da mobilidade paulistana e pela conscientização para a questão ambiental, é possível notar um aumento espontâneo do número de bicicletas circulando em meio ao tráfego motorizado em meio as faixas de trânsito, principalmente nos horários de pico, forma de transporte buscada pela população para conseguir realizar seus deslocamentos cotidianos escapando do trânsito e do transporte lotado. Confirmando esta sensação, os dados da Pesquisa Origem e Destino realizada a cada dez anos pelo Metrô, apontam um acréscimo de quase 200% de viagens de bicicleta entre 1997 e 2007. A CET ao longo destes anos vem acompanhando e participando de todas as etapas deste processo através de estudos, planos, projetos e ações nem sempre concretizados, mas sempre desenvolvidos com a sensibilidade e a consciência de tratar a bicicleta e seu usuário como elementos vulneráveis do sistema viário priorizado para o tráfego motorizado, e também como modo alternativo de transporte inquestionavelmente viável.

INDICE 1 A presença da bicicleta no Sistema Viário da Cidade de São Paulo e as ações da CET 11 2 O CTB e as dificuldades para inserir a bicicleta no sistema viário de São Paulo 12 3 Os primeiros projetos e planos cicloviários - anos 80 14 3.1 - O primeiro projeto de ciclovia da CET - Ligação Ibirapuera-Cidade Universitária 15 3.2 - Sistemas Cicloviários Setoriais - Primeiro Plano de Ciclovias da Cidade 17 3.3 - Programa de construção de ciclovias em novas avenidas: estudo técnico para 24 subsídio de legislação municipal 4 Anos 90 e a contribuição da CET ao Projeto Ciclista da Prefeitura do Município de São Paulo 27 4.1 - Elaboração de Plano de Ciclovias para o Município de São Paulo - maio 1994 27 4.2 - Estudo das Características Físicas, Sinalização Horizontal, Vertical, Semafórica 31 e Iluminação - junho 1994 e revisto em janeiro de 1998 4.3 - Projetos de Geometria e Sinalização de ciclovias urbanas 33 5 Projetos de ciclovias em nossas avenidas 36 6 Pesquisa sobre a participação das bicicletas no trânsito de São Paulo - 1996 37 7 Política municipal de transporte cicloviário a partir de 2006 - participação da CET 38 7.1- Plano cicloviário de 2005 para o Global Enviroment Facility - GEF 38 7.2 - Consolidação da política municipal de uso da bicicleta como transporte e a 41 criação do Pró-Ciclista sob a coordenação da Secretaria Municipal do Verde e Meio Ambiente 7.3 - A transferência do comando para a Secretaria Municipal de Transportes 42 8 A atual produção de infraestrutura cicloviária na CET e a criação do 44 Departamento de Planejamento Cicloviário 8.1 - Plano de Ciclovias da SMT - A consolidação do transporte por bicicleta na 43 matriz modal da cidade 8.2 - As Ciclofaixas Operacionais – Uma Parceria SMT e SEME 47 8.3 - Projeto Piloto de Rota de Bicicleta Brooklin 51 9 Propostas Recentes 53 9.1 - Rotas de Bicicleta Implantadas pela CET a partir do mapeamento de 53 Ciclorrotas elaborado CEBRAP 54 9.2 - Projeto Piloto de Ciclofaixas de Moema 54 9.3 - Circuito Ciclístico Turístico Cultural Centro 56 9.4 - Rota de Bicicleta Estação Butantã do Metrô – Cidade Universitária 57 10 Considerações Finais 58
TEXTO COMPLETO  http://transparencia.prefeitura.sp.gov.br/Paginas/Publica%C3%A7%C3%A3o-re%C3%BAne-estudos-da-CET-para-a-implanta%C3%A7%C3%A3o-de-ciclovias.aspx

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger