10 de jun de 2016

Michel Temer e Gilmar Mendes no lançamento do IDP em São Paulo




Michel Temer e Gilmar Mendes no lançamento do IDP em São Paulo

Conhecido em Brasília por ter o maior índice de aprovação no exame da OAB entre as faculdades privadas de Direito do Distrito Federal, o IDP abre escola de Direito em São Paulo, com aula dos constitucionalistas no dia 11 de dezembro
O vice-presidente da República, Michel Temer ministrou aula no lançamento do novo Curso de Graduação em Direito do IDP | São Paulo, que acaba de ser aberto, sob a Coordenação Científica do Professor Gilmar Mendes, Ministro do Supremo Tribunal Federal. Michel Temer e Gilmar Mendes, ambos constitucionalistas, são professores da instituição. 
Durante 45 minutos, Temer propôs um novo modelo de sistema de governo, o "semiparlamentarismo", em que o Congresso Nacional participaria mais das ações do governo federal, falou sobre democracia e da importância da harmonia entre os poderes.

A conferência, cujo tema foi “Constituição e Democracia: a experiência da Constituição de 1988”, foi assistida por mais de 600 pessoas em um auditório lotado, e por milhares de internautas, por meio de transmissão ao vivo pelo site do IDP.
O evento contou com nomes importantes, como o presidente da AASP, Leonardo Sica, Carlos José Santos da Silva, presidente o Cesa, o presidente do Tribunal de Justiça, José Renato Nalini, e o presidente eleito do TJ, Paulo Dimas de Bellis Mascaretti, o atual Presidente da OAB, Marcos da Costa e Luiz Flávio Borges D’Urso, ex-presidente da OAB-SP e ex-candidato à prefeitura de SP, Luiz Cláudio Costa, presidente da Rede Record, o professor Arnoldo Wald, o educador João Carlos Di Gênio, Alexandre de Moraes, Secretário Estadual de Segurança Pública, os Ministros do TCU Aroldo Cedraz e Bruno Dantas, entre diversas autoridades.
Na oportunidade, foram firmados convênios com a AASP (Associação dos Advogados de São Paulo), com a presença de seu presidente, Leonardo Sica, e com o Cesa (Centro de Estudos das Sociedades de Advogados), com a participação do presidente Carlos José Silva.
“Temos a convicção de que vamos dar uma contribuição importante ao meio acadêmico de São Paulo e responderemos as demandas. Estamos atentos para tratar de todas as linhas do Direito. Por isso, enfatizaremos soluções alternativas de conflitos, arbitragem, conciliação, e, discutiremos a questão das agências reguladoras”, explica o ministro Gilmar Mendes.
Em Brasília, o IDP já se consolidou como um fórum de estudos e reflexões sobre Direito, com cursos, eventos e grupos de estudos que contribuem para o aprimoramento das instituições e de políticas públicas no país. “O intuito do IDP São Paulo é torná-lo um centro de excelência para a educação jurídica”, afirma o ministro Gilmar Mendes. A instituição em Brasília foi a particular que mais aprovou bacharéis no Exame da Ordem dos Advogados do Brasil do Distrito Federal no ano passado.
Tendo como base o Direito Público e seus reflexos no setor privado, os cursos em São Paulo vão proporcionar discussões sobre temas de grande importância para a região - que movimenta grande parte do PIB do país - por meio de estratégias que integram estudos de casos, investigação e pesquisa, além de oficinas práticas. 
 A lista de professores do IDP | São Paulo na graduação e na pós-graduação inclui ministros do Supremo Tribunal Federal, como Teori Zavascki e Dias Toffoli; o vice-presidente da República, Michel Temer; o ministro aposentado do STF Eros Grau; e nomes de alto calibre da advocacia, como Sérgio Bermudes e Arnoldo Wald. O ministro Gilmar Mendes, do STF, é também Coordenador Científico. Os demais professores são desembargadores, juízes, promotores, procuradores, advogados e gestores, entre outros profissionais de destaque nas mais diversas esferas públicas e privadas.
Serão oferecidos Curso de Graduação em Direito e 04 (quatro) cursos de especialização. As inscrições para o vestibular 2016 da graduação, marcado para 21 de fevereiro do ano que vem, começaram no dia 1º de dezembro. As turmas estão previstas para iniciar em março de 2016.
São 120 vagas de graduação, divididas em duas turmas anuais (matutino e noturno), com 60 vagas cada. Também estão abertas as inscrições para os cursos de especialização em Direito Constitucional, Direito Penal Econômico e Corporativo, Direito Processual Civil e Direito da Regulação e Concorrência, também com início das aulas em março. As inscrições estão abertas em www.idpsp.edu.br

Fotos: Giancarlo Giannelli  

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger