2 de jul de 2016

UNESCO, IPHAN e Centro Lucio Costa abrem chamada para curso sobre gestão do patrimônio cultural

Prazo para inscrição é 24 de julho. Capacitação é aberta a todos os países de língua portuguesa e espanhola da América do Sul e de língua portuguesa da África e da Ásia. Curso terá duração de quatro meses com módulo presencial no Rio de Janeiro e etapa à distância.
Ouro Preto foi a primeira cidade brasileira designada como Patrimônio Cultural da UNESCO no país. Foto: UNESCO/M & G Therin-Weise
Ouro Preto foi a primeira cidade brasileira designada como Patrimônio Cultural da UNESCO no país. Foto: UNESCO/M & G Therin-Weise
Até 24 de julho, pesquisadores universitários e profissionais das áreas de preservação e gestão de bens culturais, de instituições públicas e privadas – sem fins lucrativos –, poderão se inscrever no 1º curso de capacitação oferecido por uma parceria entre o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Centro Lucio Costa (CLC) e a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no Brasil.
A capacitação oferecida pelo CLC – também chamado Centro Regional de Formação em Gestão do Patrimônio – é aberta a todos os países de atuação do organismo: nações de língua portuguesa e espanhola da América do Sul e de língua portuguesa da África e da Ásia.
Com duração de quatro meses, o curso é constituído de dois módulos, sendo um deles presencial, realizado na cidade do Rio de Janeiro, e o outro à distância, desenvolvido com os participantes nas respectivas nações de origem.
Serão oferecidas 25 vagas, distribuídas da seguinte maneira: duas vagas para cada um dos Estados que já tenham aderido ao Centro – Brasil, Cabo Verde, Chile, Colômbia, Equador, Moçambique, Peru e Uruguai – e uma vaga para cada um dos demais países das regiões contempladas pelos programas do CLC – Angola, Argentina, Bolívia, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Paraguai, Venezuela, São Tomé e Príncipe e Timor Leste.
Uma comissão científica – composta por representantes do Centro Lucio Costa, do IPHAN, da UNESCO e por profissionais com notório conhecimento na área – ficará responsável por analisar e selecionar os projetos dos candidatos.
Para obtenção do certificado de conclusão do curso, os participantes deverão ter alcançado, obrigatoriamente, o mínimo de 90% de presença no módulo presencial e uma média de 70 pontos na nota final.
As inscrições vão até 24 de julho. Para saber como se inscrever, acesse as instruções aqui.

Share:

0 comentários:

Postar um comentário