16 de set de 2016

Acorda povo, que uma noite não é nada....., são 186.640 noites de escravidão. As elites, o porvir já chegou, é bom entender isso... e meia palavra basta

São 188.640 noites de exploração, saques, rapinagem, conspirações, escravidão no mais amplo sentido da palavra, que vão de 1500 a 2016 e ainda os dominadores nesses 516 anos querem continuar a impor suas descomposturas, iras, ódios, contra as classes menos favorecidas, se achando superiores.
A história oficial, totalmente distorcida, quer mostrar e insisti em mostrar um país, totalmente diferente do que a história do dia-a-dia traz. visando alienar,  minimizando e inferiorizando milhares e milhares de pessoas,  que labuta diária, fizeram grande essa nação.
Essa gente, glutona e ávida por dinheiro, poder, faz que não enxerga a luta do povo brasileiro no decorrer desses cinco séculos.
Essa elite colonizadora, que expoliou as terras dos habitantes desta parte do planeta, que sugou a floresta, os solos, aniquilou as tradições e religiosidade desses habitantes, se dizem donos dessas terras que nunca foram suas, pois foram conseguidas com a matança, estupros e incutindo padrões culturais totalmente alienantes a realidade e civilização desses povos aqui existentes. Foi matando, dizimando, com suas armas e expulsando os legítimos donos da terra, o que ainda hoje continua habitual nos campos Brasil afora.
Essa elite que se apropriou dos corpos de milhões de negros durante séculos, não tem a menor vergonha na cara, visando reconhecer que sua riqueza veio do suor, das chibatadas, dos estupros de negras seviciadas.
Essa dita elite que através de trapaças, sonegação, envio de dinheiro irregular ao exterior, entre outros, impinge salários indecentes aos trabalhadores e trabalhadoras,mas que se pintam de ofendidos quando eclode uma greve  e logo arvoram pela imprensa que abaderna está solta.
Essa dita elite  monarquista europeizante e mais recentemente adepta a tio sam, saudosa dos títulos de nobreza, que vira as costas a cultura nacional, eivada de elementos indígenas e afros e acha que as coisas boas estão no exterior.
Essa elite que sempre implantou o ódio, o racismo, o sub julgar dos menos favorecidos, pode ter certeza, que essa estória e a história irão mudar, pois são pelos menos 200 milhões de brasileiros, com um grito abafado, embora já deram muitos e suportaram inúmeras estrepolias dessa gente, que se acha superior, que nunca aceitaram a alternância do poder, que nunca sentaram com as classes trabalhadoras das cidades e do campo, que nunca respeitaram terras milenares indígenas, que não aceitaram as terras em posse dos quilombolas e que continuam soberbas, aguardem que depois de 188.640 noites, há de desabrochar o dia de todos, de todos os brasileiros, para todos os brasileiros e ai não vão reclamar que o brasileiro menos aquinhoado é vingativo.
Editor O Demasi jornalista Mtb 32548

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger