22 de mai de 2017

Sem a Globo o Temer não existe



Você está aqui: Página Inicial PIG Sem a Globo o Temer não existe

Sem a Globo o Temer não existe

O Fintástico fez da Folha o que ela é: um jornaleco de província​
publicado 22/05/2017
Globoesley.jpg
Fintástico desse domingo 21/V derrubou o MT.
Foi uma edição inteira para se dissociar do fracasso retumbante do primeiro e penúltimo governo golpista.
(Penúltimo, porque, o próximo, eleito indiretamente, será derrubado, também, antes de 2018.)
Globo Overseas Investment BV cansou do Temer.
O Temer não entregou a mercadoria.
E a Globo Overseas, que não tem compromisso com o Brasil - só com os seus próprios interesses - momentaneamente se associa ao desespero da Casa Grande: a Economia está no fundo do poço, onde só Cegonhóloga vê a luz (deve ser por causa do salário dela, disse o Lula).
A Globo está à venda.
E precisa valorizar o "patrimônio"...
Assim como o Jorge Paulo Lemann, da Brahma, e o Joesley, a Globo terá feito a "acumulação do capital" aqui entre os otários da Colônia e se mandará pra Miami pra curtir a vida - entre os que falem o Português.
O Fintástico demonstrou que o perito do "inconclusivo" da Fel-lha é um amador, que usou ferramentas insuficientes, como se levasse um martelo para uma cirurgia do cérebro.
Diante da Globo, a Fel-lha é o que sempre foi: um jornaleco da província de S. Paulo.
E para afagar a ombudsman inconclusivada, a Fel-lha submeteu seu "perito" em transações imobiliárias à cadeira do dragão, aquela da ditabranda.
Afinal, o Gaspari dos chapéus e o Otavím integram da "base do Temer".
As "reportagens" do Fintastico, entre uma cacetada e outra no moribundo-ladrão Presidente, iam às ruas perguntar ao "povo" o que é a honestidade, a moralidade, integridade...
É o sujo falando do mal-lavado.
Moralidade na Globo, não é isso, Ricardo Teixeira?
Honestidade, J. Hawilla?
Integridade, Marcelo Campos Pinto?
A Casa Grande está provisoriamente dividida.
Os tucanos de São Paulo, entre eles o Tartufo do FHC Brasif, não sabem o que fazer.
(FHC, o "primeiro filho" tá rico, ou já detonou a fortuna que o Cerveró lhe destinou?)
A Globo quer o caixa do Joesley, o Meirelles.
O FHC Brasif quer o Nelson Johnbim.
Boa!
Nelson Johnbim, presidente, e André Esteves, seu patrão, de Ministro da Fazenda.
Porque o André Esteves está para o Johnbim assim como o Joesley para o Mirelles.
Quá, quá, quá!
O Lula aguentou oito anos debaixo da vara da Globo porque foi eleito duas vezes de forma exuberante!
Sem voto, o ladrão Presidente não aguenta o proximo Fintástico.
E, revelador, para se defender, o ladrão presidente concedeu (esses meninos da Fel-lhaentrevistam quem quer dar entrevista e perguntam o que o entrevistado quer responder...) o ladrão presidente concedeu entrevista à Fel-lha!
Responde à Globo na Fel-lha.
É usar um estilingue para enfrentar um míssil.
Um míssil daqueles que cairam na cabeça do Careca e o jn do Gilberto Freire com “i” mandou ouvir seu "perito".
Ah, esses canalhas, canalhas, canalhas do PiG...
O ladrão presidente teve que suspender um jantar no palácio do Alvorada, porque os presentes foram assistir ao Fintástico.
A Globo é o punhal de Brutus.
Mal comparando.
Porque o ladrão presidente não parece nada com César.
Está mais para De La Rua.
E a Globo... com ela mesma.
PHA
Em tempode acordo com a Wikipédia, Fernando de la Rúa foi o presidente da Argentina de 10 de dezembro de 1999 a 21 de dezembro de 2001, data em que renunciou após grandes manifestações por conta da crise econômica gerada em seu governo.
em conversaafiada.com.br
Share:

0 comentários:

Postar um comentário