4 de mai de 2017

TSE cassa José Melo, governador do Amazonas. -Editor- de norte a sul, de leste a oeste, se ficar o bicho come, se correr o bicho pega. Quando vamos escapar da corrupção ? COM ELEIÇÕES GERAIS JA.

Corrupção

TSE cassa José Melo, governador do Amazonas

por Redação — publicado 04/05/2017 15h23
Mandato do político do PROS e de seu vice, Henrique Oliveira, foi cassado por compra de votos nas eleições de 2014. Tribunal determinou novas eleições gerais
PROS
José Melo
José Melo vota em Manaus durante as eleições de 2014
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu pela cassação, nesta quinta-feira 4, do mandato do governador do Amazonas, José Melo (PROS), e de seu vice, Henrique Oliveira (SD), por compra de votos, contratação de uma empresa de fachada e uso irregular da Polícia Militar durante as eleições de 2014. Foram cinco votos pela condenação e dois pela absolvição.

Os ministros do TSE determinaram a convocação de novas eleições diretas para o estado em até 40 dias. Durante este período, o governo estadual será assumido pelo presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas, David Almeida (PSD).
Por meio de nota, Melo classificou a decisão como "injusta".
"Recebi com grande surpresa a decisão do TSE, que considerei injusta, pois não pratiquei nenhum ato reprovável. Respeito a decisão e vou aguardar a publicação do acórdão", afirmou.
ADVERTISING
Votaram pela cassação os ministros Luís Roberto Barroso, Edson Fachin, Antônio Herman de Vasconcelos e Benjamin, Admar Gonzaga e a presidente da sessão, ministra Rosa Weber. Contra a cassação se posicionaram os ministros Napoleão Nunes Maia Filho, relator do processo, e a ministra Luciana Lóssio.
Entre a maioria dos ministros, houve o entendimento de que ocorreu compra de votos durante a campanha eleitoral em 2014 por uma assessora do governador, Nair Blair. Ela foi flagrada dentro do comitê de campanha com R$7.700, recibos e planilhas que mostravam a destinação de dinheiro para eleitores.
“Os documentos mostram de forma suficiente a entrega de vantagens pessoais com a finalidade de obtenção de voto dos eleitores. É desnecessário que o ato tenha sido praticado diretamente pelo candidato”, disse o ministro Luís Roberto Barroso.

A chapa eleita já havia sido cassada em janeiro de 2016 pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM). Na ocasião, porém, o tribunal entendeu que eles poderiam permanecer no cargo até a finalização do julgamento no TSE. 

A ação no TRE-AM foi proposta pela coligação adversária nas últimas eleições, cujo candidato era o atual senador Eduardo Braga (PMDB), ao lado de Rebecca Garcia.  

Quem é José Melo
José Melo
José Melo classificou decisão como 'injusta'
Formado em Economia pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), Melo foi eleito deputado federal em 1994 e 1998. Em 2002, elegeu-se deputado estadual no Amazonas e, em 2010, vice-governador na chapa de Omar Aziz, quando ainda era filiado ao PMDB. Assumiu o governo do Amazonas em 2014, quando Aziz renunciou para lançar sua candidatura ao senado e, em outubro, venceu o ex-governador e atual senador Eduardo Braga no segundo turno do pleito.
No início de 2017, durante a crise penitenciária que atingiu o estado do Amazonas, Melo declarou que "não tinha nenhum santo" entre os 56 mortos da chacina no Complexo Penitenciário Anísio Jobim, em Manaus.
https://www.cartacapital.com.br/politica/tse-cassa-jose-melo-governador-do-amazonas
Share:

0 comentários:

Postar um comentário