17 de jul de 2017

Audiência Pública no BNDES é transferida para 24 de julho. -Editor - O GOVERNO GOLPISTA QUER ACABAR COMO BNDES. A DE-SEQUIPE ECONOMICA DE MEIRELES E CIA. ANIQUILAM DIA-A-DIA EMPREGOS DOS TRABALHADORES. O POVO BRASILEIRO NÃO QUER SER ESCRAVO.


MEDIDA PROVISÓRIA DA TLP
Audiência Pública no BNDES é transferida para 24 de julho
Diretores da AFBNDES estão em Brasília acompanhando as Audiências Públicas da MP 777. Ao completar 63 anos, Associação está na luta em defesa do BNDES como principal indutor do desenvolvimento brasileiro
1
reprodução
Audiência Pública, ontem no Senado, analisa a MP 777
A AFBNDES completa 63 anos nesta sexta-feira (14 de julho) em momento particularmente rico de sua trajetória. Mobilizada como nunca, a Associação está em campo contra a aprovação da Medida Provisória 777, que extingue a TJLP para colocar em seu lugar a TLP.Como diz o presidente da AFBNDES, Thiago Mitidieri, em Opinião, a MP 777 pune o setor produtivo porque cria mais barreiras para o investimento, encarecendo o custo do financiamento e aumentando o seu risco; reduz a competitividade da indústria brasileira, especialmente a de bens de capital, favorecendo a concorrência estrangeira; e prejudica as empresas que mais precisam de crédito ao inviabilizar o Cartão BNDES.
No caso da infraestrutura, complementa Thiago, observa-se em todo o mundo, mesmo em países onde o mercado de capitais privado de longo prazo é desenvolvido e as taxas de juros são historicamente baixas e estáveis, que o ‘mercado’ não tem apetite para financiar investimentos em infraestrutura. "No momento em que o país mais precisa de um Banco de Desenvolvimento para financiar investimentos que possam contribuir para retomar o crescimento da economia, o governo está decidindo imobilizar o BNDES, cuja consequência será afundar a economia brasileira ainda mais na recessão".
Para o presidente da AFBNDES, "é importante que fique claro que os funcionários do BNDES se opuseram e rejeitaram a proposta de extinção da TJLP em assembleia realizada em abril deste ano, uma vez que o seu propósito vai contra o papel do BNDES como Banco de Desenvolvimento".
Audiências Públicas – Thiago Mitidieri e o vice-presidente da AFBNDES, Arthur Koblitz, estão em Brasília acompanhando os trabalhos da Comissão Mista instalada pelo Congresso para analisar a MP 777. Ontem houve a primeira audiência no Senado – a que seria realizada hoje foi cancelada. A audiência que ocorrerá no Auditório do BNDES, inicialmente marcada para segunda-feira (17), foi transferida para 24 de julho.O vice-presidente da AFBNDES, Arthur Koblitz, avalia que a audiência no Banco terá grande peso na análise dos integrantes da Comissão Mista: "Eles precisam ter a real dimensão de como o corpo funcional do BNDES vê a proposta de troca da TJLP pela TLP. Por isso é fundamental que o Auditório esteja cheio e mobilizado, como ocorreu na assembleia geral do dia 7 de fevereiro, quando os empregados repudiaram a forma pouco transparente com que mudanças importantes para o BNDES estavam sendo conduzidas sem o envolvimento da Casa; e a assembleia do dia 6 de abril, que se posicionou, de forma unânime, contra a proposta de extinção da TJLP e em apoio às ações empreendidas pela AFBNDES".
O papel da AFBNDES – Criada em 1954 com perfil assistencialista e recreativo, a AFBNDES soube fazer, desde o final dos anos 70, a transição para um órgão que representa os legítimos interesses do corpo funcional benedense e que defende o papel do BNDES como principal indutor do desenvolvimento econômico e social do Brasil. "E é exatamente o que estamos fazendo agora. No momento atual do país, de forte crise econômica, política e institucional, de forte contestação do Banco e de seu papel histórico para o desenvolvimento brasileiro, a AFBNDES está incorporando novas funções, que passam por maior projeção externa e maior articulação com setores e entidades representativas da sociedade e do governo. Essas articulações visam levar a discussão sobre o BNDES e a sua missão de Banco de Desenvolvimento para um debate nacional amplo, aberto e democrático", sustenta o presidente da Associação, Thiago Mitidieri.
Confira o que foi tratado na audiência pública da MP 777
As apresentações de personalidades que participaram, ontem, da audiência pública da MP 777 estão disponíveis no site do Senado Federal. Há material do professor Ernani Teixeira Torres Filho (UFRJ), do professor Antônio Corrêa de Lacerda (PUC-SP), de Mario Bernardini, diretor-executivo da Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (Abimaq), de Fábio Giambiagi, superintendente de Planejamento e Pesquisa do BNDES, de Fernando Figueiredo, presidente-executivo da Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim), de Tiago Couto Berriel, diretor de Assuntos Internacionais do Banco Central, de João Manoel Pinho de Mello, chefe da Assessoria Especial de Reformas Microeconômicas do Ministério da Fazenda, e de Ana Carla Abrão Costa, sócia da Oliver Wyman Consultoria. O ex-diretor do BNDES, Vinicius Carrasco, e o economista Beny Parnes também participaram da audiência, mas suas apresentações não estão disponíveis.
http://www.afbndes.org.br/vinc1255/acontece.htm

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger