7 de ago de 2017

"Na América Latina continua a investir o capital transnacional para roubar a riqueza"


"Na América Latina continua a investir o capital transnacional para roubar a riqueza"

"Na América Latina continua a investir o capital transnacional para roubar a riqueza"

Anticapitalista pensador americano  Noam Chomsky  falou no Uruguai sobre "os desafios para construir democracias de solidariedade" e advertiu pela força das políticas neoliberais nos países da região. "Na América Latina continua a investir o capital transnacional para roubar a riqueza e os governos atuais falharam para mudar isso , " disse ele.
Chomsky foi apresentado na Sala Azul da Prefeitura de Montevidéu acompanhado pelo presidente oriental  Jose "Pepe" Mujica , que confessou a sensação de  "honra"  para ser seu  "ato de abertura" na exposição.  "Eu sou humilde trampolim para o mundo dos jovens podem se reunir e testimoniarte" , disse o senador antes de dar a palavra com um profundo apreço pela sua visita à região.
Como poderia ser de outra forma, o filósofo de 88 anos abriu a exposição com um aviso sério sobre o progresso do capitalismo contemporâneo e os efeitos negativos sobre o mundo da política externa dos Estados Unidos.  "Como ele ou não estamos vivendo em um tempo muito original. A humanidade construiu dois motores de destruição: armas nucleares e catástrofe ambiental , " ele advertiu Chomsky diante de um auditório lotado.
"A melhor defesa seria uma democracia funcional para superar, mas as políticas neoliberais gerados nas gerações recentes têm reforçado essa ameaça. Estas políticas excluirá a população em geral para participar do processo de criação de políticas , " disse ele.
Chosmky chegou na semana passada ao Uruguai e no domingo visitou a fazenda que tem Mujica e sua esposa  Lucía Topolansky . No Quincho de Varela eles filmaram uma entrevista que irá fazer parte de um documentário estrelando o linguista. Discussão em Montevidéu foi organizado pela Fundação Seregni Liber no âmbito da a série de palestras  "O que é ser esquerda no século XXI?" , E transmitido ao vivo na televisão nacional.
Depois de analisar os impactos da Guerra Fria, ele denunciou os EUA potência mundial priorizados arriscar a segurança do planeta.  "A ameaça de guerra nuclear e uma catástrofe ambiental que se aproxima o risco de destruição planetária" insistiu o estudioso, para o qual  "a modernização de armas dos Estados Unidos está minando a estabilidade estratégica em que nós dependem para a sobrevivência" . Nesse sentido, considerou que "as pessoas de segurança" nunca foi uma preocupação central dos governos. "A segurança da população é mínimo, menos preocupação, e hoje ainda é , " ele disse.
"Uma lição histórica importante é que as questões de segurança é poder, a segurança da população é marginal , " disse ele. Em alusões repetidas para os EUA, Chomsky disse que  "durante a tentativa para salvar o mundo de uma catástrofe climática, a mais poderosa e mais rica nação nos direciona para a destruição."
Assim, ele ressaltou que a decisão de  Donald Trump  para retirar seu país do  Acordo de Paris sobre o aquecimento global mostra que "os esforços para tentar desastres de combate são levados pelas pessoas que chamamos primitivo". De acordo com o veterano escritor e intelectual, é  "proibido para falar sobre as mudanças climáticas no Partido Republicano" , em linha com a mídia dos EUA, seguiu-se o "jogo".
"A democracia que funcione do Estados Unidos pensa que as eleições são comprados e despreza instituições, é uma plutocracia" , disse Chomsky "Em uma democracia saudável o poder do governo repousa sobre o poder do povo. O tirano atual concentrou poder econômico " , definiu.
No o final de sua apresentação uma rodada de consultas dos espectadores, a maioria, professores e funcionários públicos começou. Quando perguntado sobre os problemas atuais nos países da região, ele respondeu:  "Na América Latina continua a investir o capital transnacional para roubar a riqueza e os governos atuais falharam para mudar isso" . Ele também disse que a África Austral é  "a primeira vítima do liberalismo"  que atingiu em '90 e viveu aqui descrito  "década perdida administrado pelo FMI."
"A América Latina tem grandes riquezas serviram apenas para enriquecer um pequeno setor da sociedade e empresas multinacionais , " disse ele.
http://www.latindadd.org/2017/07/19/en-america-latina-el-capital-transnacional-sigue-invirtiendo-para-robar-la-riqueza/

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger