16 de jul de 2013

São Luís - MA- sedia Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: Nosso Patrimônio

 
Responda rápido: você sabe o que é Tambor de Mina, água de cheiro, Boi Voador, afoxé, embolada ou amalá? Essas são algumas das expressões da cultura negra espalhadas pelas cinco regiões do país que fazem parte da história do negro como agente formador dos saberes e fazeres culturais da identidade brasileira.


A oportunidade de conhecer mais sobre as práticas, costumes, conhecimentos, tradições da arte e da cultura negra será possível com o Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: Nosso Patrimônio, que realizará no Maranhão, Brasília, Porto Alegre, Vitória, Recife e Goiânia um circuito de encontros sobre a riqueza e diversidade da cultura afro-brasileira para estudantes, pesquisadores, gestores públicos e agentes culturais. O evento recebe apoio do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiro da Universidade Federal do Maranhão e da Universidade Estadual do Maranhão.
No próximo dia 23 de julho, São Luís será a primeira capital brasileira a receber o evento que está inserido nas comemorações de 25 anos da Fundação Cultural Palmares. Com a palestra Conferência Culturas Negras, afrodescendentes e afro-brasileiras – Perspectivas para políticas públicas, o evento será dividido em dois momentos: uma conferência geral e um relato de experiências das manifestações culturais do Maranhão.
A coordenadora do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra, Rosane Borges, ressalta a atribuição da FCP de trabalhar com a memória do passado e do presente a fim de projetar uma memória para o futuro. “O nosso ciclo de palestras pretende, a partir de um viés cultural, reposicionar todas as discussões que envolvem a produção, a gestão e as manifestações culturais negras”, afirma. “Nós vamos trazer as expressões culturais de cada cidade e o debate da Política Nacional de Cultura sob a ótica das culturas negras”, ressalta.
Coleção Conheça Mais - As palestras resultarão na publicação de livros da Coleção Conheça Mais, com o objetivo de atender à demanda de material didático na área de cultura afro-brasileira, de acordo com a Lei nº 10.639/2003. “A publicação tem um papel didático-pedagógico muito interessante que registra esse momento de dialogo e se torna referência para pesquisas, estudos e reflexões não só nas cidades contempladas, mas também para todo Brasil”, garante.
banner_bumba-meu-boi
Ações afirmativas, Candomblé, Umbanda, Quimbanda, Capoeira, Gastronomia afro-brasileira, Lei nº 10.639, O negro nos meios de comunicação, Estatuto da Igualdade Racial e Quilombos são alguns dos temas já discutidos. Para as publicações que serão apresentadas em 2014, a idéia é apresentar novos temas que vão compor a série. A gente reedita o discurso a partir daquilo que é mais novo mais contemporâneo”, afirma Rosane.
As obras devem ser distribuídas nas escolas e bibliotecas brasileiras a fim de oferecer aos estudantes, conteúdos do patrimônio cultural afro-brasileiro que trazem à pauta a construção coletiva historicamente vivenciada por descendentes de negros e negras do continente considerado berço da humanidade, de uma forma concisa e contextualizada.
As próximas cidades a receberem o Ciclo de Palestras Cultura Afro-brasileira: Nosso Patrimônio são:
  • São Luís – 23 de julho
  • Brasília – 14 de agosto
  • Porto Alegre – 25 de setembro
  • Espírito Santo – 23 de outubro
  • Goiânia – 08 de novembro
  • Recife – 26 de novembro
Serviço:
O que: Culturas Negras, Culturas Afrodescendentes e Culturas Afro-Brasileiras: Perspectivas Para as Políticas Públicas - Participação: Professores Dr. Carlos Benedito Rodrigues (UFMA), Marluze Pastor Santos (UEMA) e Nelson Inocêncio (UnB).
Quando: 23 de julho à partir das 14 horas
Onde: Auditório da Faculdade de Arquitetura da Universidade Estadual do Maranhão
texto e fotos reproduzidos do portal Raiz Africana

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger