13 de ago de 2013

Bolsa Internacional do Turismo de Angola 2013 -Okavango - será em Luanda de 3 a 6 de outubro

cartaz da primeira edição - divulgação

Luanda - Pelo menos 120 expositores, entre nacionais e estrangeiros, estão previstos para participar este ano na segunda edição da Bolsa Internacional do Turismo de Angola “Okavango”, que se realiza de 03 a 06 de Outubro, em Luanda, sob égide do ministério de tutela.


Além de Angola (anfitriã), África do Sul, São Tomé e Príncipe, Portugal e Brasil estarão representados nesta feira, que decorre pela primeira vez com o rótulo de “OKavango”, como forma de promover o projecto turístico transfronteiriço e de conservação natural Okavango/Zambeze (KAZA).


No evento estarão destacadas empresas angolanas e internacionais, tais como companhias aéreas, agências de viagem e turismo, empreendimentos turísticos e hoteleiros, seguradoras, instituições financeiras, serviço de migração e estrangeiros, prestadores de serviço neste segmento da economia.


Com esta edição 2013, o Executivo pretende atingir o equilíbrio da Bolsa do Turismo de Angola, com o intuito de promover o desenvolvimento da indústria hoteleira e fomentar o turismo local, incitando a um maior conhecimento do potencial paisagístico e da riqueza das 18 província do país.


Neste contexto, o secretário de Estado do Turismo, Paulino Baptista, informou que a introdução de novos produtos e serviços no ramo hoteleiro em Angola irá funcionar como barómetro para a economia angolana, gerando a criação de mais empresas e empregos.


O governante, que intervinha hoje na conferência de imprensa de apresentação da referida feira, sublinhou que a mesma visa fundamentalmente unir especialistas nacionais e internacionais, fornecedores e operadores do ramo para analisarem questões do sector.


Por sua vez, o presidente do Conselho de Administração da Feira Internacional de Luanda (FIL) Matos Cardoso, informou que para este ano a Ex-Bitur traz inúmeras inovações, reflectidas na mudança da designação da bolsa, no aumento de expositores de 60 para 120 e nos projectos que as empresas estreantes vão apresentar.


“De uma forma geral há muitas alterações, e uma das grandes intenções da Okavango é atrair cada vez mais turistas para o país, tendo em conta que o turismo é o sector mais fácil de se organizar e que mais facilmente ajuda a economia de qualquer país a crescer” – considerou o gestor da instituição co-organizadora.


A decorrer sob o lema “conheça a nova Angola”, o certame reserva um conjunto de actividades paralelas a exposição, tendentes à promoção do património turístico angolano na sua vertente cultural, gastronómica, histórica, natural, entre outras.


A inscrição para a participação na feira vai até ao mês de Setembro, pelo que a quantidade de expositores poderá ultrapassar as previsões. De igual modo, o número de países participantes tende a aumentar por ocasião do arranque do referido salão do turismo, segundo a sua gestora, Célia Francisco.

fonte Angola Press

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger