28 de set de 2014

Mato Grosso-MT precisa expandir o turismo -Silvana Bazani, redação A Gazeta



Criada em 1995, o fortalecimento da Secretaria Estadual de Turismo tem que fazer parte das ações do próximo governo para a estruturação do turismo mato-grossense, afirmam os representantes do segmento no Estado.


O governo do Estado precisa buscar investimentos a partir de diversos programas federais e internacionais, para “reforçar a capacidade do Estado em manter e expandir sua crescente indústria turística, contribuindo assim para o desenvolvimento socioeconômico regional através de investimentos em infraestrutura básica e serviços públicos em áreas de expansão turística”, como expõem num trecho da Proposta de Plano de Governo para o Setor do Turismo para Mato Grosso 2015-2018.
“A nossa proposta foi recebida pelos três principais candidatos a governo do Estado”, afirma o presidente do Sindicato dos Hotéis, Bares e Restaurantes de Mato Grosso (SHBR), Luiz Carlos Nigroo. “Nosso principal pedido é seja mantida a Secretaria Estadual de Turismo de forma independente e não como apêndice de outra secretaria qualquer”.
Para o trade turístico estadual, o desenvolvimento do turismo como atividade econômica requer uma estratégia de integração e interiorização, contemplando a necessidade de incremento do número de destinos turísticos comercializados em todo o Estado.
Esse processo inclui a recuperação, valorização e interpretação de atrativos de valor histórico e cultural, bem como dos recursos naturais para o ecoturismo, além da capacitação profissional. Contempla ainda a promoção, divulgação e comercialização dos produtos turísticos; a implantação e ampliação de obras de infraestrutura de saneamento, resíduos sólidos, transportes, comunicação e energia; gestão ambiental e social, com recuperação de espaços turísticos degradados, ordenamento de unidades de conservação e monitoramento ambiental nos atrativos turísticos.
Locais com potencial turístico e que já registram um fluxo maior de visitantes por ser destino de praia, pesca e ecoturismo como a região da Amazônia, do Araguaia e bacia do Paraguai dependem de apoio governamental para se consolidarem como destinos turísticos. “O próximo governo tem que tratar o turismo como prioridade, por ser uma ‘usina sem chaminés’, distribuidora de renda e geradora de empregos”, conclui Nigro. “As regiões que investiram na atividade ganharam muito, inclusive aquelas que não possuíam outras alternativas de geração de renda”.
Propostas dos candidatos -Medidas estabelecidas por alguns dos candidatos a governo de Mato Grosso nem todos elencaram propostas para o turismo incluem a realização de pesquisas sobre a atividade, melhoria da infraestrutura de apoio ao turista e aos empresários, qualificação profissional e divulgação dos produtos turísticos.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger