30 de mai de 2016

A visão colonialista e caolha nas empresas de comunicação tradicionalistas

A visão colonialista e caolha dos proprietários dos meios de comunicação mais tradicionalistas deste pais, tem  os levado ao desespero e a perder grana, que so obtem através da publicidade oficial. A pulverização da internet e a facilidade de compra de equipamento com a melhora do padrão de vida do brasileiros nos últimos 15 anos, com a ascensáo primordialmente da juventude fez este papel. O não direcionamento da linguagem aos mais jovens também Um exemplo típico da perda de faturamento eram os calhamaços de cadernos com anúncios de empregos e imóveis, perdidos para a web, com isso e mais o conteúdo rançoso, partem e sempre partiram para o achaque editorial contra os que estão no comando do executivo, visando seus próprios lucros. 
O jornalismo tem a função de informar e o quanto mais isento melhor, isso lhe da credibilidade e retorno de faturamento, mas esses caolhos acham que o imperio colonialista continua e somos todos escravos deles.
Outro fator que os mantém vivos e em evidencia é o trabalho em bloco, alem do poder publico deixar o barco correr e permitir que a lei seja burlada. Essas poucas famosas, junto com outras se encastelaram e formaram um pool, ate mesmo informal, mas coeso, unindo o poder de comunicação, ao poder jurídico, politico, econômico, religioso no amplo espectro da palavra e ate mesmo no funcionalismo publico, representado por castas, oriundas dessa burguesia.
Essa sociedade do bem, para eles, e o resto para todos, esperneia, grita, berra, mas vai se dilaçerando aos poucos, mas constantemente e o que é lamentável, entregando o pão e colhendo as migalhas do capital transnacional. No tocante a mídia impressa, tenho por mim, a experiência de desde quando era criança entrava na casa de meus pais o Estadao, mas me dei conta, já com mais idade, que eles não  liam, principalmente os editoriais rebuscados, os artigos babosentos, mas mantinham a assinatura por razoes sabe la quais, mas mantinham. Falecidos recentemente e depois de mais de meio século, simplesmente mandei cortar, pois informação confiável eu busco por mim mesmo e isso milhões fazem todo dia no Brasil e mais de bilhão no mundo.
Esses encastelados, felizmente estão agora sentindo na pele, o poder da opinião que cada pessoa tem ao ter um computador e poder escrever a sua própria narrativa, sem ser manipulado e isso chegando a todos os cantos do mundo, o que não acontece com a mídia impressa. Também, as ferramentas tecnológicas, tiraram o poder de manipulação astronômica das televisões, quem quer tem seu canal de televisão pela internet que também faz o papel de rádio.
De uma pancada só e por burrice e erro mercadologico, a falencia ou o fim do poder desse pessoal esta chegando e não so a juventude, mas todas as pessoas de qualquer idade, estão vendo e sentindo na carne, na vida o quanto são enganadas e manipuladas e se libertando desses vínculos.
O fim deles é eminente e triste.

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger