1 de dez de 2016

SET DESAFIA SECTOR A LANÇAR CENTRO DE INOVAÇÃO DO TURISMO

SET DESAFIA SECTOR A LANÇAR CENTRO DE INOVAÇÃO DO TURISMO

Por  a 19 de Novembro de 2016 as 22:47 publituris
Ana Mendes Godinho
A criação de um Centro de Inovação do Turismo, em conjunto com o Turismo de Portugal e as empresas do sector, tanto as tradicionais como as startups, foi o repto lançado pela secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, na sessão de encerramento do Congresso Nacional da Associação da Hotelaria de Portugal (AHP), que decorreu em Ponta Delgada, entre 16 e 19 de Novembro.
Para a responsável da pasta do Turismo, “Portugal tem condições para liderar o Turismo de futuro”, como tal, e caso as empresas estejam interessadas no projecto, a responsável afirmou estar disponível para desenvolver este projecto em conjunto.
Este não foi o único repto lançado por Ana Mendes Godinho. Depois de afirmar que a proposta de revisão do Regime Jurídico dos Empreendimentos Turísticos (RJET) será conhecida até ao final do ano, cumprindo a garantia que tinha dado aos hoteleiros no início de 2016, Ana Mendes Godinho desafiou os hoteleiros a construírem uma proposta para a inclusão de um mecanismo de valorização dos recursos humanos na proposta de revisão da classificação dos empreendimentos turísticos.
Segundo a SET, a revisão do RJET irá assentar nos pressupostos da simplificação e eliminação de barreiras à actividade. “Porque é que o Regime Jurídico do Alojamento Local correu tão bem? Porque em 2008 se percebeu que era preciso simplificar a actividade”, exemplificou.
Ana Mendes Godinho lançou ainda outro desafio aos hotéis. O Turismo de Portugal (TdP) vai desenvolver um projecto que tem como objectivo levar a formação das escolas do TdP aos locais de trabalho. Para isso, incitou os empresários a participar e a acolher este projecto.
50% da Linha de Apoio à Qualificação da Oferta já foi executada
A Linha de Apoio à Qualificação da Oferta no valor de 60 milhões de euros, lançada pelo governo no início do ano, está neste momento com uma execução de 50%, revelou Ana Mendes Godinho. A responsável afirmou que a criação da linha correspondeu às condições que o sector pretendia, referindo alguns exemplos: o alargamento do prazo de reembolso de 12 para 15 anos; a eliminação da taxa de juro do TdP; e o aumento da taxa de cobertura do TdP para 60%, “permitindo a adesão da banca ao financiamento”
Estratégia Turismo 2027 concluído no final do anoO documento que contém a estratégia do Turismo para os próximos dez anos estará pronto no final do ano, garantiu Ana Mendes Godinho. Depois de um período em que esteve em discussão, o governo está “fechar os contributos e conta ter a estratégia aprovada até ao final do ano”.
Ana Mendes Godinho reforçou a ideia que a Estratégia Turismo 2027 resultará de uma discussão partilhada do caminho que o Turismo em Portugal deve seguir e serve de base para o próximo Quadro Comunitário.
Share:

0 comentários:

Postar um comentário