A Polícia Federal concluiu um inquérito que investigou Rodrigo Maia no âmbito da Lava Jato e apontou “fortes indícios” de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, informa o Jornal Nacional.
A investigação partiu de mensagens de celular trocadas entre Maia e Léo Pinheiro.
“Segundo a Polícia Federal, Rodrigo Maia prestou ‘favores políticos’ e defendeu interesses da OAS no Congresso em 2013 e em 2014, como apresentar uma emenda à uma medida provisória que definia regras para a aviação regional, em benefício da empresa.
Segundo os investigadores, o deputado pediu à empreiteira doações eleitorais no valor de R$ 1 milhão em 2014, dinheiro que foi repassado oficialmente à campanha do pai do presidente da Câmara, César Maia, ao Senado. Isso, para a PF, foi uma tentativa de esconder a origem da propina.”
Caberá ao MPF decidir se denuncia ou não o presidente da Câmara.
http://www2.niltondorim.com.br/?p=3273