16 de jul de 2017

Festa comemora aniversário de 17 anos do Samba da Vela. - Editor - Por falta de espaço para continuar suas apresentações, o Samba da Vela, poderia acabar. Isso relatado em matéria do Estadão. Tocavam no bairro de Santo Amaro-SP e imediatamente, no posto de Assessor de Comunicção e Eventos junto a Administração Regional do bairro, com o respaldo oficial o evento foi para a Casa de Cultura, prédio histórico do antigo Mercado Municipal, com uma junção de esforços, tornando-se um sucesso até hoje.

TRADIÇÃO

Festa comemora aniversário de 17 anos do Samba da Vela.

Celebração será realizada no dia 17 de julho no Esporte Clube Banespa, com participações especiais
por Redação RBA publicado 16/07/2017 19h51
DIVULGAÇÃO
samba
Durante os 17 anos de existência, Samba da Vela ajudou a promover a criação de outras comunidades sambistas
Nesta segunda-feira, 17 de julho de 2017, o Samba da Vela festeja seus 17 anos. A data contará com uma celebração que vai reunir convidados especiais e as músicas mais importantes tocadas durante essas quase duas décadas de existência. A festa será realizada a partir das 20h30 no Esporte Clube Banespa, na Avenida Santo Amaro, na capital paulista, e será apresentada pelos atores Gero Camilia e Victor Mendes.
Todas as noites de segunda-feira, cerca de 200 pessoas, sambistas e amantes do ritmo, se reúnem em torno de uma vela acesa e tocam samba de raiz até que ela se apague. “Na data emblemática 17/07/2017, chegamos aos 17 anos do Samba da Vela. Com muitos motivos para festejar e sorrir, estaremos aguardando todos que quiserem se juntar a nós para reviver esses anos com os sambas mais importantes da nossa história”, afirma um dos fundadores do movimento, José Marilton da Cruz, mais conhecido como Chapinha.
A festa semanal de celebração ao samba paulista e de raiz ganhou reconhecimento não apenas na cidade de São Paulo, mas no Brasil todo. Beth Carvalho, Diogo Nogueira, Seu Jorge, Ubirany, do grupo Fundo de Quintal, Zezeh Barbosa, Paulo Miklos, Nasi, Emicida, Criolo e outros cantores, compositores e artistas já prestigiaram a comunidade.
Segundo Chapinha, no início das reuniões que deram origem ao Samba da Vela, os sambistas não imaginavam que teriam tanta repercussão. “Fazíamos apenas o que gostávamos, mostrando entre nós os nossos sambas. Quando pensamos em reconhecimento, acreditamos que seria no máximo em São Paulo. Porque o samba não tem muitos espaços, ainda mais quando falamos em samba de São Paulo. As atenções se voltam sempre ao samba do Rio de Janeiro, e mesmo assim, não é sempre que o ritmo tem atenção. Porém, tivemos a graça de sermos amadrinhados pela Beth Carvalho, que abraçou nosso projeto e deu a visibilidade que temos hoje”.
Durante esses 17 anos, Chapinha afirma que o Samba da Vela ajudou a promover a disseminação de outras comunidades sambistas. “A própria música evoluiu, mesmo seguindo o samba tradicional, vemos evoluções nas letras, mesmo na forma de fazer a música. Um movimento muito bacana que visualizamos é a proliferação das comunidades de samba, essa é maior evolução que podemos apontar. A ideia é copiada Brasil a fora e isso é muito importante para as comunidades que ganham com isso e para o país como um todo que acaba por não deixar de lado sua cultura”, diz.
Para o fundador do Samba da Vela, é fundamental que a comunidade celebre o aniversário do movimento: “Nesses 17 anos, podemos dizer para todos que vale a pena insistir em um sonho em apostar na cultura, no valor do trabalho. São 17 anos nos quais não deixamos morrer a tradição do povo brasileiro e sabemos que tudo valeu a pena”.
17 anos do Samba da Vela
Quando: 
segunda-feira, 17 de julho de 2017, às 20h30
Onde: Esporte Clube Banespa
Avenida Santo Amaro, 5565, Cidade Monções, São Paulo (SP)
Quanto: R$ 10
Pontos de venda:Casa de Cultura de Santo Amaro: Praça Dr. Francisco Ferreira Lopes, 434, Santo Amaro
Lanchonete Casa de Cultura: Praça Francisco Ferreira Lopes, 450, Santo Amaro
Bar Dom José: Galeria Metrópole, Avenida São Luis, 184, Centro
Loja Contemporânea: Rua General Osório, 46, Luz

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger