31 de ago de 2015

Avião projetado na Escola de Engenharia da UFMG - Universidade Federal de Minas Gerais bate cinco recordes mundiais de velocidade

paulo%20iscold.JPG
Fernanda Wardil/UFMG

Paulo Iscold com o protótipo Anequim, cuja estrutura primária é feita em fibra de carbono
quinta-feira, 27 de agosto de 2015, às 15h15
O Anequim, avião projetado pelo Centro de Estudos Aeronáuticos (CEA), quebrou cinco recordes mundiais de velocidade (veja abaixo) na Base Aérea de Santa Cruz, no último fim de semana, no Rio de Janeiro. A aeronave foi projetada e construída por equipe coordenada pelo professor Paulo Iscold, do Departamento de Engenharia Mecânica da UFMG.
Desenvolvida desde 2011, a aeronave, a mais rápida projetada até hoje pelo CEA, apresenta um peso inferior a 500 quilos, já incluindo piloto e combustível. Entre as principais inovações do Anequim, cujo nome é inspirado em uma espécie de tubarão agressiva e veloz, o professor Iscold destaca a peculiaridade de ter sido integralmente projetado no computador – do desenho às análises estrutural, aerodinâmica e de vibração – e construído por máquinas de comando numérico.
“Uma das vantagens é que as máquinas reduzem a necessidade da habilidade manual na construção do avião. A partir do momento em que qualquer forma desenhada pode ser feita pela máquina, o limite passa a ser a criatividade”, afirma o professor.
Outra vantagem do protótipo é a sua qualidade construtiva. A estrutura do avião é extremamente lisa, atributo que dificilmente poderia ser alcançado em uma produção manual. O Anequim também é o primeiro avião brasileiro com estrutura primária feita totalmente em fibra de carbono, o que o tornou extremamente leve, rígido e forte.
Ensinar a voar
“A UFMG é uma das poucas universidades do mundo em que professores ensinam a fazer aviões fazendo avião”, afirma o professor Paulo Iscold, em alusão ao fato de que o Anequim, a exemplo de seus antecessores, foi projetado e construído por equipes formadas por professores e estudantes de mestrado e graduação.
Fundado em 1963 pelo professor Cláudio Pinto de Barros, o CEA tem vasto portfólio de aeronaves projetadas e construídas. A primeira, ainda na década de 1960, foi o planador de treinamento CB-1 Gaivota, sucedido por outro planador, mais avançado, chamado CB-2 Minuano, e pelo motoplanador CB-7 Vesper. O projeto seguinte foi o do ultraleve de alto desempenho CB-9 Curumim, até hoje usado em aulas de ensaios em voo.
Pesquisas de doutorado do professor Claudio Barros resultaram no avião CB-10 Triathlon, e pouco depois seria criada uma versão mais veloz do Curumim: o CB-12 Curumim II. Iniciado como tema de trabalho de graduação do hoje professor Paulo Iscold, o CEA 308, pertencente à categoria das aeronaves leves, bateu, oficialmente, quatro recordes mundiais de velocidade. Por fim, o avião acrobático CEA-309 Mehari foi projetado e construído no âmbito do CEA, também sob a coordenação de Paulo Iscold.
Recordes
Speed over 3 km with restricted altitude: 521,08 km/h
Recorde anterior: 466,83 km/h

Speed over 15km: 511,19 km/h
Recorde anterior: 455, 8 km/h

Speed over 100 km closed course: 490,14 km/h
Recorde anterior: 389,6 km/h

Speed over 500 km closed course: 493.74 km/h
Recorde anterior: 387,4 km/h

Time to climb up to 3000m: 2 minutos e 26 segundos
Recorde anterior: 3 minutos e oito segundosEsse trabalho mostra que o colonialismo cultural do vira-lata não procede Editor
https://www.ufmg.br/online/arquivos/039791.shtml

0 comentários:

Postar um comentário

 
Copyright © . ODTUR - Otavio Demasi: Turismo e Políticas Públicas - Posts · Comments
Theme Template by BTDesigner · Powered by Blogger