26 de mar de 2017

MBIRACLES, projeto cultural educativo musical - África Banto do povo shona Zimbábue

_MG_9921

CONECTE-SE CONOSCO:
MBIRACLES é um projeto de caráter CULTURAL-EDUCATIVO de promoção das tradições africanas cujo maior objetivo é difundir a música de MBIRA (instrumento ancestral africano) e a cultura do povo shona (Zimbábue – África Banto) no Brasil através de oficinas (de musicalização e de confecção de instrumentos), palestras, um documentário, performances, exposições, instalações e outras atividades.
A iniciativa surgiu no âmbito de uma expedição de dois meses no Zimbábue que gerou um grande conteúdo artístico e vasto material de pesquisa (vídeos, fotografias, livros, objetos etc.) resultado de uma profunda investigação acerca dessa música que tem como elemento principal a MBIRA.
Canal Mbiracles
O que é MBIRA?
A África Banto designa o grupo de povos que, distribuídos pela vasta região da África subsaariana, possuem características linguísticas comuns e apresentam práticas culturais semelhantes.
MBIRA é um instrumento da família dos lamelofones. O que os instrumentos dessa família têm em comum é que eles são constituídos por lâminas de metal (chamadas de “lamelas”) que atuam como teclas. No geral, essas teclas de metal estão dispostas sobre um suporte de madeira.
A África Banto
Acompanhe nossos eventos no facebook!
Cultura SHONA e Povos Bantos
O sonho de 
Simon Mashoko
Uma cena muito comum no Zimbábue, especialmente quando há mbira sendo tocada (e, se há música, quase sempre há) é ver as pessoas tomando uma espécie de "rapé" que chamam de "bute" ou "snuff". Logo logo, você se dá conta de que não se trata de um hábito do tipo europeu, industrializado, sem sentido, e, por conseguinte, nocivo, mas, como nas comunidades indígenas brasileiras, a prática, que é tradicional e ritual, é cercada de mística e respeito do preparo à utilização.
Mapfumo e a mbira
Eis ele: THOMAS MAPFUMO.
Ícone da música africana e, mais precisamente, da música popular do Zimbábue.
A partir de 1966, quando foi desencadeada a luta pela libertação do país do jugo britânico, a música do "Thomas Mapfumo & The Blacks Unlimited" ficou conhecida como CHIMURENGA - que na língua shona significa "guerra revolucionária".
Bute: o rapé sagrado shona
“Na cultura africana, é inconcebível fazer uma separação entre a música, a dança, a vida do homem e o culto a seus deuses. (...) Mas no Ocidente, o triunfo da mente econômica sobre a imaginativa (...) tornou possível essa ruptura entre “vida” e “arte”.”
Se você algum dia for ao Zimbábue, vai perceber que todo mundo por lá tem um totem (ou mitupo, em língua shona). O totemismo é a prática simbólica de identificar humanos com objetos não-humanos.
Sobre Totem e Clã
Oficina deConfecção de Lamelofones e instrumentos étnicos - Canoa Quebrada/CE
assista
Mulheres e
Mbira:
Chiowniso
"Gwenyambira", em língua shona, é a palavra utilizada para se referir ao tocador de mbira.
Quando vamos nos referir a uma mulher, devemos adicionar o sufixo “kadzi” (de “mukadzi” – mulher). Teremos, assim, o termo “Gwenyambirakadzi”.
Não há como falar em Gwenyambirakadzi  sem mencionar o nome de algumas mulheres – dentre elas, a fabulosa Chiwoniso Maraire.

Último artigo

Share:

0 comentários:

Postar um comentário